Brasil deve adotar software livre em todas as atividades

HOME

Propostas públicas, iniciativas legislativas e o apoio às pequenas empresas tecnológicas foram exemplos apresentados por Fritsch para que os custos associados à utilização de software proprietário sejam reduzidos drasticamente pelas entidades públicas e privadas nacionais.

Fritsch afirmou a

São já várias as atividades na sociedade brasileira onde o software de código aberto foi adotado e é utilizado com regularidade: caixas bancárias automáticas, serviços de telecomunicações e até o sistema de voto eletrónico utilizam software passível de alterações sem o aval dos fabricantes.

Em Porto Alegre, onde decorre o Fórum Internacional de Software Livre, foi citado o exemplo do estado do Paraná, onde a utilização deste tipo de software está até mesmo prevista na lei. Propostas públicas, iniciativas legislativas e o apoio às pequenas empresas tecnológicas foram exemplos apresentados por Fritsch para que os custos associados à utilização de software proprietário sejam reduzidos drasticamente pelas entidades públicas e privadas nacionais.

Fritsch afirmou ainda que “Atualmente, o Brasil paga para outros países royalties de forma desnecessária” e demonstrou que através da plataforma do Software Público Brasileiro ““Há empresas que passaram a prestar serviços para todo o Brasil e fizeram novos sócios”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor