Governo discute como popularizar serviços de e-gov

HOMENegócios

De 13 a 15 de agosto, Brasília abrigará a sexta edição do Congresso Internacional Software Livre e Governo Eletrônico (Consegi) que este ano promete novos debates sobre tecnologias que podem ampliar o acesso à informação, fomentar a participação popular, agilizar a prestação de serviços públicos e melhorar a vida das pessoas. O Consegi 2013, realizado

De 13 a 15 de agosto, Brasília abrigará a sexta edição do Congresso Internacional Software Livre e Governo Eletrônico (Consegi) que este ano promete novos debates sobre tecnologias que podem ampliar o acesso à informação, fomentar a participação popular, agilizar a prestação de serviços públicos e melhorar a vida das pessoas.

O Consegi 2013, realizado pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), é gratuito e está com inscrições abertas pelo site www.consegi.gov.br. O evento oferece mais de 150 palestras e 1500 vagas em cerca de 50 oficinas de temas variados, como edição de músicas e vídeos, animação gráfica ou criação de aplicativos móveis e robôs com softwares livres. Depois de discutir assuntos como mobilidade digital, computação em nuvem e dados abertos, o congresso terá como tema central Portabilidade, Colaboração e Integração. “Juntos, esses três tópicos permitem que os serviços de e-gov cheguem cada vez mais à população, e por isso, compõem o tema desta edição”, avançou a organização em comunicado que imprensa.

“A colaboração, por exemplo, é um princípio básico da filosofia do software livre, a qual propaga que empresas e pessoas compartilhem códigos-fonte e programas de computador abertamente. A proposta da integração, por sua vez, é incentivar a construção de padrões de interoperabilidade para dados e sistemas. Já a portabilidade é o que possibilita que esses dados e sistemas fiquem acessíveis em diferentes hardwares, como celulares e tablets – uma necessidade cada vez mais urgente para que o Estado acompanhe a evolução das telecomunicações no Brasil”.
Entre os nomes já confirmados para o Consegi 2013 estão o sul-africano Thomas Fogwill, um dos criadores do popular sistema operacional livre Ubuntu; o americano Monty Taylor, expert em computação em nuvem da HP (Hewlett-Packard); o alemão Florian Effenberger, presidente da The Document Foundation, instituição por trás da suíte de escritório LibreOffice; o Ph.D brasileiro especialista em segurança cibernética Pedro Rezende; o Transparência Hacker, um coletivo de hackers famoso por criar soluções que disseminam dados governamentais abertos para a sociedade; o deputado federal Alessandro Molon, relator do projeto de lei do Marco Civil da Internet; e a uruguaia Carolina Cosse, presidente da estatal de telecomunicações que vai falar sobre a experiência bem-sucedida em banda larga de seu país.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor