Maior confiança na TI está associada a melhores resultados

EmpresasHOMENegócios

As PME com pontuações mais altas de confiança nas Tecnologias da Informação são mais bem sucedidas ao explorar as TI para conduzir seus negócios e apresentam resultados de negócios melhores e mais sólidos, revelou a Pesquisa Global das PME 2013 – Índice de Confiança em TI. “A pesquisa da Symantec com pequenas e médias empresas

As PME com pontuações mais altas de confiança nas Tecnologias da Informação são mais bem sucedidas ao explorar as TI para conduzir seus negócios e apresentam resultados de negócios melhores e mais sólidos, revelou a Pesquisa Global das PME 2013 – Índice de Confiança em TI.

“A pesquisa da Symantec com pequenas e médias empresas de todo o mundo revela como as atitudes de seus proprietários em relação à TI podem ter um impacto significativo nos negócios. Parece haver uma correlação positiva entre proteger os ativos de informação e atingir os objetivos de negócio. Se as pequenas empresas quiserem maximizar seu sucesso, precisarão adotar a TI como uma ferramenta estratégica com potencial para garantir uma vantagem competitiva e realmente impulsionar os negócios”, afirmou em comunicado Marcelo Saburo, diretor da Symantec para os mercado de PME, alianças e canais.

A Symantec pesquisou cerca de 2500 pequenas e médias empresas em todo o mundo para determinar sua atitude em relação à TI. As respostas foram utilizadas para desenvolver o “Índice de Confiança das PME na TI”, uma medida de quão confiantes as empresas estão ao usarem suas áreas de tecnologia para cumprir os seus objetivos estratégicos de negócios. Surgiram três categorias de empresas, sendo que o contraste entre as empresas com maior confiança na TI (Top-Tier) e as empresas com menor confiança em TI (Low-Tier) formou a base das principais conclusões da pesquisa.

Um dos principais fatores que estimularam a alta pontuação de confiança na TI foi a perspetiva dos sócios-fundadores e a forma que isso impacta a adoção da TI. Setenta e quatro por cento das empresas com pontuações mais altas disseram que experiências de negócios prévias dos proprietários tiveram alguma ou muita influência nas filosofias relacionadas à TI; em comparação a 61 por cento no caso das empresas com as menores pontuações. Além disso, 83 por cento das PME Top-Tier usam a TI como um facilitador de negócios estratégicos, contra apenas 44 por cento daquelas com baixo índice de confiança. As empresas com melhor pontuação de confiança também são mais propensas a investir em infraestruturas de TI de alta qualidade e a implementar plataformas de computação avançada, como as de nuvem e as de mobilidade. Para elas, mesmo com riscos potenciais, o investimento vale a pena.

As PME com melhor pontuação de confiança estão com os melhores resultados em comparação com as empresas Low-Tier. Oitenta e um por cento delas disseram que “o uso estratégico da computação para impulsionar os negócios” foi de alguma forma ou extremamente eficaz para aumentar a participação de mercado, em comparação com apenas 35 por cento das empresas com os menores níveis de confiança. Além disso, essas PME tornaram a segurança das informações uma prioridade para os negócios, com 78 por cento afirmando que estão de alguma forma ou extremamente seguras; contra 39 por cento das menos confiantes. Elas também observam menos ataques cibernéticos e perdas financeiras (51 por cento a menos da perda anual com ataques cibernéticos). Em áreas como gestão de armazenamento, intervalos de backup e preparação para casos de desastres, as empresas com pontuações mais altas relataram impactos muito menores resultantes da complexidade da TI.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor