Brasil Mais TI agrega institutos federais

EmpresasNegócios

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, e o secretário de Política de Informática do MCTI, Virgilio Almeida, anunciaram o início da segunda etapa do programa Brasil Mais TI, em evento realizado no Sesc Consolação, em São Paulo. A nova fase agregará alunos e professores dos institutos federais (IFs), favorecendo a transformação dessas

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, e o secretário de Política de Informática do MCTI, Virgilio Almeida, anunciaram o início da segunda etapa do programa Brasil Mais TI, em evento realizado no Sesc Consolação, em São Paulo.

 Marco Antonio Raupp

A nova fase agregará alunos e professores dos institutos federais (IFs), favorecendo a transformação dessas instituições em polos de capacitação técnica em Tecnologia da Informação (TI). “É uma aproximação entre a política pública e a realidade das pessoas, produzindo conhecimento e conectando governo, setor privado, centros de excelência de ensino federais e estudantes”, disse Raupp.

Criado no âmbito do programa TI Maior, o Brasil Mais TI vem sendo executado desde 2012, em parceria com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom). O objetivo, dizem os responsáveis, é despertar o interesse vocacional pela área e qualificar mão de obra especializada em software e serviços.

O principal objeto do Brasil Mais TI é uma plataforma web de e-learning que oferece conteúdos gratuitos de formação em níveis técnico e tecnológico, integrados a ambientes interativos. São cursos a distância, que incluem apostilas, vídeos e tutoria online.

Para o presidente da Brasscom, Antônio Gil, a iniciativa é fundamental para o desenvolvimento do setor. “Atualmente, a área de TI representa 5,2% do PIB [Produto Interno Bruto] brasileiro. Nossa meta é que esse percentual alcance 8% nos próximos anos. O TI Maior lançou as bases para o crescimento que precisamos ter”.

De acordo com o ministro, o programa se insere nos esforços que o governo federal tem feito para superar déficits educacionais e melhorar a formação de recursos humanos no país. “Ao despertar a vocação de jovens para a carreira de TI e prepara-los para o mercado de trabalho, o Brasil Mais TI está oferecendo recursos humanos qualificados para nossas empresas, especialmente as de pequeno porte, e ajudando a criar condições para que sejam descobertos novos talentos na área”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor