Ebooks no Brasil são menos de 1 por cento das receitas

e-Marketing

Cresceu mais de 350 por cento de 2011 para 2012 mas, ainda assim, o mercado de e-books no Brasil não alcançam sequer 1 por cento da receita das editoras no país. Os dados são da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e, de acordo com a pesquisa, 68 por cento das editoras comercializam livros digitais e

Cresceu mais de 350 por cento de 2011 para 2012 mas, ainda assim, o mercado de e-books no Brasil não alcançam sequer 1 por cento da receita das editoras no país.

Tablet

Os dados são da Câmara Brasileira do Livro (CBL) e, de acordo com a pesquisa, 68 por cento das editoras comercializam livros digitais e 59 por cento estão inseguras quanto ao formato a ser utilizado. Susanna Florissi, diretora da CBL, diz que “todos estão tentando ver que custo vai ter o livro de fato, qual o preço que o livro deve ser vendido”.

Do total que respondeu à pergunta, 58,7 por cento usam plataformas dos canais de venda e 52,4 por cento usam distribuidoras digitais. 70 por cento vendem o arquivo com DRM, um tipo de bloqueio que não permite que sejam feitas cópias.

A nível de faturamento, 54 por cento disseram que a venda de livros digitais não chega a 1 por cento do total e 10,53 por cento responderam que está acima de metade da sua faturação.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor