Google leva sigilo a novos níveis com embarcação misteriosa

e-Marketing

Quanto o Google quer manter em segredo um projeto misterioso que está tomando forma em uma embarcação na baía de São Francisco? O bastante para exigir que autoridades do governo dos Estados Unidos assinem acordos de confidencialidade, diz a Reuters. Ao menos um funcionário da Guarda Costeira teve que assinar um acordo de confidencialidade com

Quanto o Google quer manter em segredo um projeto misterioso que está tomando forma em uma embarcação na baía de São Francisco? O bastante para exigir que autoridades do governo dos Estados Unidos assinem acordos de confidencialidade, diz a Reuters.

googlempresa

Ao menos um funcionário da Guarda Costeira teve que assinar um acordo de confidencialidade com a gigante de Internet, disse Barry Bena, um porta-voz da Guarda Costeira dos Estados Unidos. Outra pessoa que só quis se identificar como um inspetor para uma agência do governo da Califórnia teve de fazer o mesmo.

Ancorada às sombras da Bay Bridge na costa da Ilha Treasure, anteriormente uma base militar, a barca sem identificação tem vários andares de contêineres brancos empilhados com o que parecem ser antenas no topo. Meio escondida por andaimes, a estrutura deu origem a uma intensa especulação na região desde que relatos de sua existência vieram à tona no final da semana passada.

O site de tecnologia CNET teorizou que a embarcação pode ser um centro de dados flutuante que guardará bancos de computadores. A estação local de TV KPIX disse que a barca tem o objetivo de servir como uma loja flutuante para vender o dispositivo vestível “Glass”, do Google, apesar de que sua aparência externa, ao menos até agora, não sugere este propósito.

A própria empresa está mantendo silêncio, recusando-se até mesmo a reconhecer sua ligação com a embarcação.

Larry Goldzband, o diretor-executivo da Comissão de Conservação e Desenvolvimento da Baía de São Francisco, disse à Reuters que sua agência teve várias reuniões com funcionários do Google sobre a barca nos últimos meses.

No entanto, a empresa forneceu pouca informação, a não ser que a embarcação será usada para “fins de tecnologia em geral”, disse ele.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor