Motorola Solutions quer ampliar investimentos em inovação no Brasil

Negócios

A Motorola Solutions quer investir mais em inovação no Brasil e poderá ser a nova parceira do programa Start-Up Brasil – iniciativa do governo federal que visa estimular o empreendedorismo de base tecnológica no país dentro do Programa Estratégico de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (TI Maior). A intenção foi manifestada nesta quarta-feira

A Motorola Solutions quer investir mais em inovação no Brasil e poderá ser a nova parceira do programa Start-Up Brasil – iniciativa do governo federal que visa estimular o empreendedorismo de base tecnológica no país dentro do Programa Estratégico de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (TI Maior).

bandeira-brasil

A intenção foi manifestada nesta quarta-feira (2) ao ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, pela equipe técnica da empresa, liderada pelo vice-presidente sênior para radiocomunicação, Bob Schassler.

No encontro, o ministro lembrou sobre a abertura, ontem (1º), da segunda rodada de seleção de empresas nascentes de base tecnológica a serem aceleradas pelo Start-Up Brasil.

Raupp falou ainda do esforço do ministério em estimular a vinda de grandes companhias internacionais na área de tecnologia da informação (TI) para promoverem investimentos de pesquisa, desenvolvimento e inovação no Brasil.

“Temos tido grande sucesso com essa iniciativa na área de TI. Já são quatro companhias que estimam investimentos da ordem R$ 700 milhões para o desenvolvimento de centros globais de PD&I no país”, disse o ministro, citando as empresas Microsoft, Intel, EMC e SAP Labs Latin America.

O diretor regional da Motorola Solutions, Paulo Cunha, lembrou que a empresa atua há 25 anos com inovação no Brasil, sendo que o braço Solutions opera soluções de sistemas aplicados e operações críticas, em áreas como as de petróleo, química e manufatura.

“A ideia é dar continuidade a essa parceria com o Brasil e vislumbramos a oportunidade de atuar no programa Start-Up Brasil”, disse. “Temos a Motorola Venture, que tem como foco as empresas que chamamos de motor de inovação”.

Participaram da reunião pelo o coordenador de Microeletrônica da Secretaria de Política de Informática do MCTI, Henrique Miguel, e o chefe da Assessoria de Assuntos Internacionais, conselheiro Franklin Silva Netto.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor