Anatel muda requisitos mínimos de velocidade

e-MarketingEmpresasHOMEMobilidadeNegócios

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) baixou norma que obriga as prestadoras a garantir mensalmente, em média, 70% da velocidade contratada pelos usuários. A velocidade instantânea, medida pontualmente, deve ser de, no mínimo, 30% do contratado. Até então, valia o mínimo de 60% para a taxa de transmissão média e 20% para a taxa de

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) baixou norma que obriga as prestadoras a garantir mensalmente, em média, 70% da velocidade contratada pelos usuários.

conexões

A velocidade instantânea, medida pontualmente, deve ser de, no mínimo, 30% do contratado. Até então, valia o mínimo de 60% para a taxa de transmissão média e 20% para a taxa de velocidade instantânea.
As metas foram estabelecidas nos regulamentos de Gestão da Qualidade dos serviços de Comunicação Multimídia (banda larga fixa) e Móvel Pessoal (banda larga móvel). Os primeiros resultados das medições feitas pela Anatel com as novas metas devem ser divulgados em dezembro deste ano.

A velocidade real das conexões tem sido uma das principais queixas dos assinantes. Até pouco tempo, por contrato a operadora se resguardava e oferecia 20% da velocidade contratada, além de realizar traffic shaping, limitando o acesso a diferentes conteúdos.

As novas regras passam a valer imediatamente. Os novos limites que estão em vigor valem até novembro de 2014, quando serão ampliados. A partir de novembro do ano que vem, a taxa de transmissão média (download e upload) subirá para 80%. A taxa de transmissão instantânea (download e upload) será ampliada para, no mínimo, 40% da taxa de transmissão máxima contratada pelo assinante.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor