Conselho fiscal da Vivendi apoia cisão da operadora SFR

Negócios

O conselho fiscal da Vivendi apoiou, por unanimidade, um plano para cisão da unidade SFR, enquanto reduz sua exposição a operadoras de telefonia e foca em negócios de mídia, avançou a agência Reuters. O grupo francês nomeou o executivo Arnaud de Puyfontaine como diretor de mídia e atividades de conteúdo para gerir as empresas remanescentes

O conselho fiscal da Vivendi apoiou, por unanimidade, um plano para cisão da unidade SFR, enquanto reduz sua exposição a operadoras de telefonia e foca em negócios de mídia, avançou a agência Reuters.

32520_vivendi-levy

O grupo francês nomeou o executivo Arnaud de Puyfontaine como diretor de mídia e atividades de conteúdo para gerir as empresas remanescentes – a Universal Music Group, a empresa de televisão por assinatura Canal Plus e a unidade brasileira de telecomunicações GVT.

O conselho fiscal também confirmou o principal acionista Vincent Bolloré como futuro presidente da Vivendi.

O conglomerado está no meio de uma ampla reformulação para pagar dívida e se concentrar em mídia, vendendo participações na editora de videogames Activision Blizzard e na Maroc Telecom, bem como a aprovação de um acordo para assumir o controle total do Canal + France.

A Vivendi disse que o plano de cisão poderia ter os acionistas da Vivendi recebendo ações da SFR, a segunda maior operadora de telecomunicações da França, no dia da transação.

“Seria oferecer-lhes a oportunidade de investir em dois veículos separados listados no mercado de ações e avaliados de acordo com as especificidades de seus respectivos setores”, disse a Vivendi em comunicado.

A medida também daria à SFR “maior autonomia estratégica para aproveitar as oportunidades em um mercado em transformação”, acrescentou a Vivendi.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor