Google e Microsoft bloqueiam imagens relacionadas com abuso de menores

e-MarketingEmpresasNegóciosSegurança

As empresas Google e Microsoft vão bloquear cerca de 100 mil termos utilizados para buscar imagens relacionadas com abuso infantil na internet. Os representantes de ambas as empresas já vieram confirmar estas medidas. Eric Schmidt, chefe executivo da Google, explicou que “Essas mudanças limparam os resultados para cerca de 100 mil pedidos de busca que

As empresas Google e Microsoft vão bloquear cerca de 100 mil termos utilizados para buscar imagens relacionadas com abuso infantil na internet.

handonkeyOs representantes de ambas as empresas já vieram confirmar estas medidas. Eric Schmidt, chefe executivo da Google, explicou que “Essas mudanças limparam os resultados para cerca de 100 mil pedidos de busca que podem estar relacionados ao abuso sexual de menores”. Schmidt adiantou ainda que para que esta mudança fosse possível, uma equipe de 200 pessoas trabalhou na introdução de novos algoritmos nos sistemas de busca e, assim, garantir que quando forem introduzidos esses termos, não apareçam resultados.

Este sistema de bloqueio foi testado no Reino Unido, mas nos próximos seis meses, vai estar disponível em 158 idiomas, garantiu o responsável da Goolge.

Por sua vez, a Microsoft, que opera o Yahoo! e o Bing, também já bloqueou a obtenção de resultados nos seus motores de busca. Para além do bloqueio aos termos associados ao abuso sexual de menores, a empresa vai disponibilizar ao usuários o contato de centros de ajuda.

As organizações de proteção da infância alertaram, no entanto, que a maioria das imagens de abusos de menores é obtida através de redes ocultas de pedófilos.

As duas empresas anunciaram ainda que vão colaborar com a Agência Britânica Contra o Crime para identificar redes que contenham esse tipo de imagens. A Agência Britânica também vai trabalhar em parceria com o FBI americano, para desmantelar redes de pedófilos.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor