KPN chega a acordo provisório sobre falência da KPNQwest

Mobilidade

O grupo holandês de telecomunicações KPN disse nesta terça-feira que chegou a um acordo provisório para pagar 50 milhões de euros (67,6 milhões de dólares) para solucionar um litígio relacionado à falência da ex-joint venture KPNQwest. A KPNQwest, uma venture de telecomunicações de fibra ótica por atacado entre a operadora de telefonia norte-americana Qwest, que

O grupo holandês de telecomunicações KPN disse nesta terça-feira que chegou a um acordo provisório para pagar 50 milhões de euros (67,6 milhões de dólares) para solucionar um litígio relacionado à falência da ex-joint venture KPNQwest.

aperto mão

A KPNQwest, uma venture de telecomunicações de fibra ótica por atacado entre a operadora de telefonia norte-americana Qwest, que desde então foi adquirida pela CenturyLink, e a KPN, foi listada em 1999 mas faliu em 2002 depois do estouro da bolha de telecomunicações e tecnologia.

Os fiduciários acusaram a KPNQwest de má administração e responsabilizaram as acionistas por danos. O processo buscava 2,2 bilhões de euros em indenização.

A KPN disse em um comunicado nesta terça-feira que ela, a CenturyLink e os fiduciários chegaram a um acordo provisório para um possível acerto no valor total de 260 milhões de euros, sendo que a KPN contribuiria com 50 milhões de euros.

O acordo provisório está sujeito a diversas condições, incluindo a aprovação da corte de falências holandesa.

Supondo que haja um acordo sobre um acerto definitivo, o litígio será terminado e a KPN abandonará certas reivindicações contra o fundo de massa falida.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor