Samsung estraga vendas da Apple

EmpresasNegócios

Um executivo da Apple afirmou que a Samsung enfranquece os esforços, reputação e negócio da Apple ao vender dispositivos que copiaram o iPhone e o iPad. O chefe de Marketing da Apple, Phil Schiller, apareceu como testemunha durante o julgamento entre as duas empresas num tribunal federal de San Jose, Califórnia. Schiller negou que a

Um executivo da Apple afirmou que a Samsung enfranquece os esforços, reputação e negócio da Apple ao vender dispositivos que copiaram o iPhone e o iPad.

Samsung vs AppleO chefe de Marketing da Apple, Phil Schiller, apareceu como testemunha durante o julgamento entre as duas empresas num tribunal federal de San Jose, Califórnia. Schiller negou que a Apple tenha lançado o iPad Mini como uma resposta à competição do mercado de tablets, afirmando que a empresa estava, meramente, “a tentar fazer um produto melhor”.

“É muito mais difícil criar procura e as pessoas questionam a inovação e habilidades de design como nunca fizeram”, afirmou Phill Schiller, acrescentando que a Samsung “enfraqueceu a visão do mundo da Apple como um grande designer e inovador”.

A Apple e a Samsung estão numa litigação sobre patentes. No último ano, a Apple ganhou um bilhão de dólares, 2,3 bilhões de reais, depois de convencer o júri que a Samsung tinha copiado funcionalidades do iPhone, como usar os dedos para fazer zoom no ecrã, assim como o design do smartphone, com o ecrã de vidro preto. Em março, a juíza Lucy Koh ordenou um pagamento de 400 milhões de dólares, cerca de 927 milhões de reais, por parte da Apple por o anterior júri ter cometido erros na sua avaliação.

A Apple argumentou que a Samsung devia pagar 379,8 milhões de dólares (cerca de 880 milhões de reais) por esta ter violado cinco patentes do iPhone, incluindo 114 milhões de dólares em lucros perdidos. O argumento da empresa norte-americana para recuperar lucros perdidos é que os clientes da Samsung teriam comprado iPhones se a Samsung não tivesse incorporado funcionalidades do smartphone da Apple.

Lucy Koh determinou que a Apple não apresentou provas suficientes para recuperar os lucros perdidos de quatro das cinco patentes em julgamento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor