Simulação de ataque eletrônico testa bancos de Londres

Segurança

Um ataque eletrônico nos mercados financeiros foi simulado em um dos edifícios históricos de Londres em um “exercício militar” com o objetivo de testar as defesas da cidade contra sabotadores online. Dezenas de funcionários de bancos, reguladores e autoridades do governo se reuniram no Plaisterers’ Hall no coração de Londres para avaliar como a cidade

Um ataque eletrônico nos mercados financeiros foi simulado em um dos edifícios históricos de Londres em um “exercício militar” com o objetivo de testar as defesas da cidade contra sabotadores online.

seg hacker

Dezenas de funcionários de bancos, reguladores e autoridades do governo se reuniram no Plaisterers’ Hall no coração de Londres para avaliar como a cidade lidaria com um bombardeio de perturbações e interrupções, tal como em um grande ataque a sistemas de informática que afete as bolsas de valores e se desdobre em mídias sociais, segundo fontes disseram à Reuters.

Além do Plaisterers’ Hall, a casa histórica é um local para banquetes e conferências, centenas de outras pessoas participarão do teste, chamado de “Waking Shark II”, a partir de seus escritórios.

As simulações foram focadas em mercados de atacado, e quão bem os bancos e as empresas se comunicarão e coordenarão com as autoridades e entre si mesma, segundo uma das fontes.

O exercício, um dos maiores do seu tipo no mundo, segue uma simulação similar em grande escala em Nova York este ano, chamada de “Quantum Dawn 2”, e surge em meio a temores maiores sobre a ameaça de ataques eletrônicos e hackers.

O evento em Londres foi coordenado pelo Bank of England, o Tesouro e a Autoridade de Conduta Financeira, e segue um exercício similar, de dois anos atrás.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor