SumUp entra na briga do pagamento eletrônico

HOMEMobilidadeNegócios

A SumUp, empresa alemã com presença em onze países do bloco europeu, iniciou suas atividades no Brasil, de olho no enorme potencial de mercado do m-payment no país. O serviço é similar aos oferecidos pela Square, Buscapé e iZettle, já em operação no Brasil. Por meio de um m-pdv, um leitor portátil de cartões conectado

A SumUp, empresa alemã com presença em onze países do bloco europeu, iniciou suas atividades no Brasil, de olho no enorme potencial de mercado do m-payment no país.

Sumup

O serviço é similar aos oferecidos pela Square, Buscapé e iZettle, já em operação no Brasil. Por meio de um m-pdv, um leitor portátil de cartões conectado ao smartphone, um aplicativo acessa de forma criptografada um servidor seguro e faz as transação.

“Temos fortes operações na Alemanha e Rússia, assim como no Reino Unido, Portugal e Itália. Para completar temos como investidores empresas como American Express, BBVA e Groupon”, afirma Igor Marchesini, diretor da SumUp no Brasil.

Quase todos os servidores do serviço se encontram no Reino Unido e Ásia, mas a parte de administração e suporte e atemdimento da operação é local.

O SumUp é voltado a comerciantes autônomos e prestadores de serviços. Em vez da taxa de aluguel do equipamento, o usuário adquire o leitor, que custa R$79, e paga taxas sobre as transações efetuadas, que vão de 3,7% a 8,7%. Quanto maior a antecipação do recebimento, maior a taxa. Os pagamentos podem ser parcelados.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor