WeChat e Line chegam ao mercado Brasileiro

e-MarketingEmpresasMobilidadeNegóciosRedesVoIP

O WeChat e o Line decidiram apostar no mercado brasileiro. Os dois aplicativos trazem novos serviços para os usuários, neste que é um mercado dominado pelo Whatsapp. Apesar de já terem conquistado milhões de usuários em outros países, o WeChat e o Line focam-se agora no mercado brasileiro. Estes dois aplicativos querem conquistar espaço, num

O WeChat e o Line decidiram apostar no mercado brasileiro. Os dois aplicativos trazem novos serviços para os usuários, neste que é um mercado dominado pelo Whatsapp.

shutterstock_94.d0797091654.originalApesar de já terem conquistado milhões de usuários em outros países, o WeChat e o Line focam-se agora no mercado brasileiro. Estes dois aplicativos querem conquistar espaço, num mercado liderado pelo Whatsapp.

O Line, por exemplo, traz vários dos seus 8 mil “stickers” com expressões brasileiras. Segundo a empresa, a estratégia é tornar a comunicação mais independente da língua com o envio de imagens.

Além de oferecerem emoticons e mensagens de voz, tanto o Line como o WeChat incorporaram serviços de ligação gratuita, para desta forma cativarem mais usuários. Ambas as empresas estão confiantes em relação à sua entrada no mercado.

O WeChat acredita que vai conseguir fazer frente ao Whatsapp, graças aos serviços que o concorrente ainda não tem. É o caso da tecnologia que permite ao usuário encontrar outros ao agitar o telefone, chamadas em vídeo em HD, integração com redes sociais e a ligação gratuita.

No caso das chamadas, os três aplicativos oferecem mensagens de voz, mas somente o Line e o WeChat possibilitam uma conversa em tempo real, via internet. No entanto, este serviço pode não funcionar a cem por cento, devido à fraca qualidade da internet no Brasil.

Um estudo divulgado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, mostra que o País precisa de ampliar a cobertura e a qualidade da banda larga.

Todos os aplicativos estão disponíveis para iOS, Android e Windows Phone.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor