App Store é loja de aplicativos com maior receita em 2013

HOMEMobilidade

A Apple continuou na liderança do mercado de aplicativos móveis em 2013. A informação é da empresa de pesquisas Distimo, que fez o levantamento do ano de 2013. Apesar da manutenção da primeira posição, a loja da Apple viu a concorrência crescer. No levantamento do mercado divulgado, a App Store ainda continua a ser o

A Apple continuou na liderança do mercado de aplicativos móveis em 2013. A informação é da empresa de pesquisas Distimo, que fez o levantamento do ano de 2013. Apesar da manutenção da primeira posição, a loja da Apple viu a concorrência crescer.

app-store-640

No levantamento do mercado divulgado, a App Store ainda continua a ser o que traz mais receitas (63% de share), embora a participação da Google Play tenha aumentado, saindo de 30% em junho deste ano para os atuais 37%.

O destaque também ficou para as compras dentro de apps, que ganhou força por conta da popularização dos aplicativos e jogos freemium, além da oferta de conteúdo adicional para aplicativos pagos.

A Distimo chamou a atenção para a Amazon Appstore – que comercializa aplicativos para Android e os tablets Kindle – que cresce em volume de downloads. O perfil das lojas também foi definido: na plataforma da Apple os apps mais procurados são de games, na loja do Android há maior interesse em widgets.

Em novembro, as receitas médias globais diárias dos 200 apps mais vendidos na App Store da Apple somavam US$ 18 milhões. Para a Google Play, a estimativa é de US$ 12 milhões. No mesmo mês do ano anterior, a empresa de pesquisas estimava receitas de US$ 15 milhões na loja do iOS e US$ 3,5 milhões da loja do Android.

Os games são os que mais geram receita. O jogo freemium Clash of Clans foi o que mais gerou receita globalmente na App Store, fazendo com que a Supercell tenha sido a desenvolvedora mais bem sucedida em termos de receita móvel no ano. Nas outras posições do ranking ficaram a King.com (Candy Crush Saga), Electronic Arts (The Simpsons: Tapped Out), Naver Japan (Line) e Kabam (The Hobbit: Kingdoms of Middle-earth).

Os freemiums alcançaram 92% de share na App Store, enquanto os aplicativos pagos obtiveram menor parcela nas receitas, com 8%. Os jogos são a categoria que mais possuem compras dentro de aplicativos (IAP, na sigla em inglês), com 90% da receita provenientes das microtransações. Na App Store, o único app pago a aparecer entre os maiores geradores de receita foi Minecraft – Pocket Edition, da Mojang.

Dentre os países que mais geraram receita, nenhum é da América Latina. Em primeiro os Estados Unidos, seguidos por Japão, Coreia do Sul, Reino Unido, China, Austrália, Alemanha, Canadá, França e Rússia.

Para a Distimo, 2013 foi marcado pelo consumo mais rápido dos aplicativos, que chegaram à marca de um milhão de downloads em poucos dias, como foi o caso dos games Despicable Me: Minion Rush e Temple Run 2.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor