Baidu poderá fazer parte de inclusão digital no BR

e-MarketingHOME

Recém-chegado ao Brasil, o site chinês Baidu, que é o quinto maior do mundo e segundo maior buscador do planeta, poderá ser parceiro do governo brasileiro nos programas de inclusão digital da população. O convite foi feito por Paulo Bernardo, ministro das Comunicações, durante viagem oficial à China. Bernardo convidou empresa a estudar formas de

Recém-chegado ao Brasil, o site chinês Baidu, que é o quinto maior do mundo e segundo maior buscador do planeta, poderá ser parceiro do governo brasileiro nos programas de inclusão digital da população. O convite foi feito por Paulo Bernardo, ministro das Comunicações, durante viagem oficial à China. Bernardo convidou empresa a estudar formas de colaborar com o processo de inclusão.

fachada baidu

O ministro disse que é prioridade para o Ministério das Comunicações levar a internet para 80 mil escolas localizadas em zonas rurais do Brasil, que ainda não tem acesso à banda larga. Para o ministro, a parceria na área de inclusão digital favoreceria a aproximação de Brasil e China. A relação bilateral de cooperação vem sendo tratada como prioridade pelos dois países.

Johnson Hu, diretor-geral de Negócios Globais do Baidu, recebeu o ministro. A visita teve como objetivo a apresentação dos planos de investimento do Baidu no Brasil. A empresa chinesa oferece produtos mobile e para PCs no território brasileiro, mas ainda não disponibiliza o serviço de buscas.

O diretor-geral da empresa afirmou que apóia as discussões em curso sobre um marco civil da internet para o Brasil, e que o Baidu está comprometido a atender todas as exigências legais definidas pela discussão. Hu ressaltou que a empresa está pronta para fazer os investimentos necessários para cumprir as regras ainda em discussão.

O ministro Bernardo foi à China para acompanhar o lançamento do satélite C-ers 3, que foi perdido antes de entrar em órbita e custou ao Brasil R$160 milhões.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor