Brasil e Dinamarca lançam doutorado em bioenergia

EmpresasHOMENegócios

Brasil e Dinamarca vão unir esforços de pesquisa na área de biorrefinarias. Com potencial para liderar a revolução energética sustentável, os países lançaram um programa de doutorado em bioenergia que será realizado pelas universidades Estadual de Campinas (Unicamp), de São Paulo (USP) e pela Estadual Paulista (Unesp). Segundo o coordenador do programa e diretor do

Brasil e Dinamarca vão unir esforços de pesquisa na área de biorrefinarias. Com potencial para liderar a revolução energética sustentável, os países lançaram um programa de doutorado em bioenergia que será realizado pelas universidades Estadual de Campinas (Unicamp), de São Paulo (USP) e pela Estadual Paulista (Unesp).

bioenergia

Segundo o coordenador do programa e diretor do Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE), Carlos Alberto Labate, 41 alunos iniciarão os estudos em março do ano que vem. As aulas serão ministradas em inglês e por videoconferência.

Também haverá uma articulação com as instituições dinamarquesas para o intercâmbio de alunos e professores. “Nosso próximo passo é fazer um acordo entre as universidades paulistas, os dinamarqueses e o CTBE para possibilitar o livre acesso dos alunos à infraestrurura do laboratório e o intercâmbio de experiências acadêmicas”, comentou Labate.

O lançamento do programa foi feito na cerimônia de abertura do 1st Brazilian-Danish Workshop on Biorefineries, em 2 de dezembro. O objetivo do evento foi apresentar as principais iniciativas de universidades, institutos de pesquisa e empresas das duas nações ligadas a essa temática, com o intuito de aproximar os profissionais e promover projetos inovadores de estudos em colaboração.

Um dos programas dinamarqueses apresentados no evento foi o Bio-Value Spir. Com um orçamento de € 25 milhões, a iniciativa agrega universidades e empresas para desenvolver soluções tecnológicas ligadas a biorrefinarias. O programa se divide em seis diferentes projetos, entre eles sistemas inovadores de produção de biomassa, química verde e conversão catalítica de carboidratos.

Outro programa europeu relevante discutido durante o Workshop foi o Horizon 2020. Com o lançamento previsto para o início de 2014, o programa é considerado o maior da Europa na área de pesquisa e inovação em assuntos estratégicos, com um investimento de cerca de € 80 bilhões entre 2014 e 2020. A

“Essa ação de fomento à pesquisa representa uma excelente oportunidade de financiamento para bons projetos em colaboração entre Brasil e Dinamarca na área de combustíveis e bioprodutos a partir de biomassa”, afirma Anders Ødegaard Christiansen, do Centro de Inovação da Dinamarca em São Paulo.

O 1st Brazilian-Danish Workshop on Biorefineries contou com apresentações de representantes de empresas com as dinamarquesas Novozymes e Inbicon e das companhias brasileiras GranBio e Raízen.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor