Como evitar esquemas fraudulentos

Segurança

Todos sabemos o quão poderoso, versátil e omnipresente é o meio de comunicação Internet. Em segundos, tarefas que antes nos levavam horas ou dias podem ser realizadas, o que veio dar ao mundo virtual um papel primordial na desburocratização e na maior eficiência no âmbito de processos comerciais, administrativos, jurídicos e governativos, entre outros. Mas o

Todos sabemos o quão poderoso, versátil e omnipresente é o meio de comunicação Internet. Em segundos, tarefas que antes nos levavam horas ou dias podem ser realizadas, o que veio dar ao mundo virtual um papel primordial na desburocratização e na maior eficiência no âmbito de processos comerciais, administrativos, jurídicos e governativos, entre outros. Mas o reverso da medalha existe. E são muitos os esquemas fraudulentos a que os cibernautas estão, cada vez mais, expostos. Mas final, o que são esquemas fraudulentos?

1914.3386-seguranca-online-no-brasil

Com o grande aumento da utilização do correio eletrónico, o número de casos de pessoas maliciosas que tentam utilizar esse meio para realizar fraudes aumentou proporcionalmente. E, obviamente, os utilizadores que visitam os sítios de instituições financeiras são o grande alvo desses indivíduos. As pessoas mal-intencionadas recorrem, assim, a listas de endereços de correio eletrónico para envio de SPAM em grande escala, com ficheiros executáveis anexados às mensagens e serviços de “hosting” gratuitos que não necessitam de identificação legítima.

Como funcionam? Fácil. Os utilizadores mal-intencionados enviam mensagens de correio eletrónico, fazendo-se passar por bancos e outras instituições financeiras, solicitando dados pessoais, números de conta corrente, cartões bancários e palavra-passe dos clientes. Muitos dos visados, sem se aperceberem da real situação, enviam esses mesmos dados, pensando tratar-se de um pedido dessas instituições, tornando-se, desta forma, vítimas de um esquema fraudulento.

E como nos podemos proteger desses esquemas fraudulentos? A melhor estratégia para prevenir fraudes ao utilizar o correio eletrónico é procurar o máximo de informações possível sobre a origem das mensagens e desconfiar sempre de qualquer indício que possa levantar suspeita. Mensagens de correio eletrónico enviadas por pessoas ou empresas desconhecidas encontram-se no topo dessa lista, sendo que deverá ter especial atenção com este tipo de mensagens, pois poderão vir a instalar programas maliciosos. É, aliás, possível que consigam capturar dados armazenados no computador ou dados que foram introduzidos através do teclado, tornando assim fácil a obtenção de informações dos utilizadores.

Como saber se uma mensagem de correio eletrónico é fraudulenta?

Eis algumas frases às quais deverá prestar especial atenção sempre que suspeitar que uma mensagem de correio eletrónico se trata de um esquema fraudulento.

“Consulte a sua conta.”

As empresas não solicitam o envio de palavras-passe, número de bilhete de identidade ou outras informações pessoais através de correio eletrónico. Se receber uma mensagem a pedir-lhe que atualize as suas informações relativas ao cartão de crédito não responda: trata-se de um esquema fraudulento.

“Se não responder no prazo de 48 horas, a sua conta será encerrada.”

Este tipo de mensagens transmite um caráter de urgência para que responda imediatamente, sem pensar. As mensagens poderão inclusivamente alegar que esta resposta é necessária visto que a sua conta estará, de alguma forma, comprometida.

“Estimado cliente.”

É habitual que este género de mensagens seja enviado em grandes quantidades, não contendo, muitas vezes, o seu nome próprio ou apelido.

“Clique na ligação abaixo para aceder à sua conta.”

As mensagens com formatação HTML podem conter ligações ou formulários que poderá preencher, tal como faria num sítio eletrónico. As ligações nas quais lhe pedem para clicar poderão até conter o nome completo ou parcial de uma empresa verdadeira, embora se tratem, normalmente, de ligações “mascaradas”, o que significa que não o conduzem para o endereço em questão, mas sim para um outro sítio, frequentemente fictício.

E sobretudo, na dúvida, não avance com qualquer operação!


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor