Hackers espionaram chanceleres europeus antes do G20

EmpresasNegóciosSegurança

A FireEye – empresa de segurança na área de computação – anunciou que antes da reunião do G20, Hackers chineses invadiram os computadores de cinco chanceleres europeus. Este encontro realizado em setembro teve como tema principal a crise na Síria. Segundo a FireEye, os hackers infiltraram as redes de computadores dos ministros enviando emails com

A FireEye – empresa de segurança na área de computação – anunciou que antes da reunião do G20, Hackers chineses invadiram os computadores de cinco chanceleres europeus. Este encontro realizado em setembro teve como tema principal a crise na Síria.

e9fd5e44-6125-11e3-80ec-77826eca86cd_179657597--646x363

Segundo a FireEye, os hackers infiltraram as redes de computadores dos ministros enviando emails com arquivos contaminados com temas como “US_military_options_in_Syria”. A empresa perdeu o acesso aos hackers, depois destes se mudarem para outro servidor, pouco antes do início da cúpula do G20 em São Petersburgo.

A companhia de segurança não revelou o nome dos chanceleres que foram vítimas deste ataque. O que se sabe é que foram todos membros da União Europeia e foram informados sobre a situação por meio do FBI.

Um dos pesquisadores da FireEye explicou que “O tema dos ataques foi a intervenção militar dos EUA na Síria. Isso parece indicar algo mais do que o roubo de propriedade intelectual. A intenção era atingir aqueles que estão envolvidos com o G20.”


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor