Intel reforça arsenal wireless com aquisição

HOMENegócios

A Intel anunciou a compra de tecnologia sem fio e patentes da Mindspeed Technologies, desenvolvedora de semicondutores especializados para telecomunicações. O valor da transação não foi divulgado. A parte da Mindspeed comprada pela Intel inclui chips que recebem e traduzem sinais de rádio que circulam por redes celulares. A especialidade da Mindspeed são rádios de

A Intel anunciou a compra de tecnologia sem fio e patentes da Mindspeed Technologies, desenvolvedora de semicondutores especializados para telecomunicações. O valor da transação não foi divulgado.

estação radio base

A parte da Mindspeed comprada pela Intel inclui chips que recebem e traduzem sinais de rádio que circulam por redes celulares. A especialidade da Mindspeed são rádios de baixa potência funcionando em pequenas células, em vez de grandes transmissores alocados em torres.

A aquisição é mais um movimento da Intel para conquistar o mercado de infraestrutura de telecomunicações, que hoje é dominado por chips da arquitetura PowerPC. O setor também é alvo da ARM.

A mudança gradual do cenário das telecomunicações, que agora tende a contemplar serviços de cloud computing e redes privadas de alta velocidade e grande quantidade de acessos simultâneos. A Intel enxerga a demanda das telecoms como oportunidade para inserir seus processadores x86 em soluções integradas, com processamento avançado de sinais, a preço mais competitivo que o praticado atualmente.

Em uma publicação em seu blog oficial, a Intel declara que a equipe e a tecnologia que está adquirindo farão contribuições importantes para a forma como as soluções baseadas em sua arquitetura estão transformando o acesso sem fio dentro da infraestrutura de rede móvel. A parte da Mindspeed adquirida pela Intel permitirá o desenvolvimento de chips customizados para equipar estações rádio-base.

Hoje, o mercado de semicondutores orientados à telecomunicações é dominado por empresas como Freescale e Texas Instruments. De olho nesse segmento, que deverá movimentar US$ 16 bilhões nos próximos anos, a Intel já desenvolve 17 projetos-piloto, na tentativa de atrair operadoras para utilizar sua tecnologia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor