Tim fecha parceria com Cisco e Celcite

HOMEMobilidade

Para conseguir cumprir com os anúncios de expansão e reorganização de redes feitos durante a mais recente conferência de resultados financeiros, a Tim estabeleceu parceria para implantação de redes auto-organizáveis (SON, na sigla em inglês) com a Cisco e a Celcite. A Celcite foi recentemente adquirida pela Amdocs por US$ 129 milhões, justamente pela especialização

Para conseguir cumprir com os anúncios de expansão e reorganização de redes feitos durante a mais recente conferência de resultados financeiros, a Tim estabeleceu parceria para implantação de redes auto-organizáveis (SON, na sigla em inglês) com a Cisco e a Celcite.

Tim loja

A Celcite foi recentemente adquirida pela Amdocs por US$ 129 milhões, justamente pela especialização em SONs. A Tim deve começar o projeto-piloto em 12 cidades, para depois expandir para todo o Brasil em até um ano de operação.

Segundo a Tim, em até sete meses o projeto de SON será iniciado em São Paulo, Brasília, Manaus, Cuiabá, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Natal. Módulos com ajustes dinâmicos e automáticos vão verificar e corrigir falhas na rede, com soluções como Automatic Neighbor Relationship (ANR), Mobility Load Balance (MLB) e Self Healing. A ideia é resolver problemas de forma mais rápida, antes que seja sentido por muitos usuários.

O ANR é utilizado para otimizar ligações entre estações radiobase (ERBs) e entre células vizinhas, podendo inclusive ser implantado para redes heterogêneas com small cells. Já o MLB ajuda a distribuir o tráfego entre as células. O Self Healing procura minimizar os efeitos de uma falha na rede ao procurar se regenerar maneira automática.

A Tim tem enfrentado feedbacks negativos de seus usuários, que reclamam da queda de sinal e dificuldade em completar ligações. Além do boca a boca, os problemas são relatados pelas redes sociais, prejudicando a visibilidade da empresa e arranhando sua reputação. Com a nova parceria, a Tim espera mitigar os problemas enfrentados e crescer de forma consistente no mercado brasileiro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor