WeDo apresenta ferramenta antifraude para m-payment

HOMEMobilidade

Um dos pontos mais delicados do pagamento por dispositivos móveis é a confiança do consumidor. Pensando nisso, a WeDo – que já oferece soluções de garantia de receita e combate à fraude voltadas para operadoras fixas e móveis – desenvolveu uma adaptação de seu módulo antifraude para uso em operações de pagamentos móveis. A ferramenta já

Um dos pontos mais delicados do pagamento por dispositivos móveis é a confiança do consumidor. Pensando nisso, a WeDo – que já oferece soluções de garantia de receita e combate à fraude voltadas para operadoras fixas e móveis – desenvolveu uma adaptação de seu módulo antifraude para uso em operações de pagamentos móveis. A ferramenta já foi colocada em testes na Europa dentro de um serviço de pagamento por SMS.

Mobile-Payment

A plataforma antifraude da WeDo identifica ações fora do padrão e gera alertas quando há indícios de fraude. Isso pode acontecer em diversas situações, como uma transação de alto valor, incompatível com o perfil do usuário, ou várias transações de pequeno porte seguidas. O local da transação também é levado em conta e pode gerar um alerta, se fugir do normal. É uma versão móvel do serviço já oferecido pelos bancos e cartões de crédito, mas customizado para funcionar dentro dos parâmetros das operadoras móveis.

Para Bárbara Gurjão, vice-presidente de negócios da WeDo para América Latina, a plataforma é versátil e pode ser integrada a qualquer sistemas na rede de telecom, como SMS ou USSD. A solução pode ser útil também para integradores que oferecem serviços de pagamento por SMS premium, algo cada vez mais comum na América Latina por conta da migração para smartphones de uma base pré-paga que não tem cartão de crédito para consumir bens virtuais dentro de aplicativos.

“Apesar de a regulamentação de m-payment já ter sido aprovada no Brasil, as pessoas ainda têm medo de usar, como acontecia com a Internet no começo”, compara Bárbara. “Todo mercado inovador oferece riscos. E onde tem dinheiro, tem ladrão”, completa a executiva.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor