Bosch no CES 2014

EscritórioNegócios

A Bosch acredita que futuramente a Internet servirá como base de relatório para muitos objetos, tornando possíveis diferentes funções e modelos de negócio. Na Consumer Electronic Show deste ano, a Bosch irá apresentar pequenos blocos e possíveis aplicações para uma vida cada vez mais interligada. Os MEMS, sistemas micro-eletro-mecânicos, são sensores que se caracterizam pelo seu enorme

A Bosch acredita que futuramente a Internet servirá como base de relatório para muitos objetos, tornando possíveis diferentes funções e modelos de negócio. Na Consumer Electronic Show deste ano, a Bosch irá apresentar pequenos blocos e possíveis aplicações para uma vida cada vez mais interligada.

bosch_touradas

Os MEMS, sistemas micro-eletro-mecânicos, são sensores que se caracterizam pelo seu enorme potencial de funcionamento e estruturas microscópicas, capazes de medir a aceleração, a pressão do ar, o som, a temperatura ou o campo magnético da terra.

Equipados com uma pequena bateria e interface de rádio, os sensores MEMS são capazes de enviar leituras para um smartphone através da Internet. Estes sensores permitem que qualquer objeto com utilização diária possa ligar-se à Internet, mediante pedido, de modo a informar o utilizador acerca do seu estado.

Os sensores MEMS são encarados como órgãos sensoriais para muitos dos dispositivos móveis que são apresentados na CES 2014. Estes sensores da Bosch permitem que dispositivos eletrónicos como os smartphones sejam capazes de “sentir” e “ouvir”. Através destes sensores, um smartphone será capaz de perceber de que forma está a ser utilizado e se necessita de rodar a imagem no ecrã.

Os MEMS também podem ser aplicados em notebooks, tablets, relógios inteligentes, consolas de jogos e relógios desportivos. As empresas transportadoras serão as que mais beneficiarão com a comercialização destes sensores, pois estes possibilitam que objetos guardados em armazéns sejam localizados através da Internet.

“A pergunta a ser feita neste momento não é se os mundos real e virtual serão apenas um só graças a sensores como estes. A verdadeira pergunta deverá centrar-se em quando é que isto acontecerá”, afirmou o Dr. Volkmar Denner, Presidente do conselho de administração da Robert Bosch GmbH. “Sensores, baterias e transmissores já podem ser combinados numa unidade única, de tal forma pequena, eficiente e pouco dispendiosa, que poderão operar na casa dos mil milhões, ao mesmo tempo que dados móveis e redes de rádio passam a estar acessíveis a partir de quase todo o lado. Isto significa que as bases para a Internet das coisas e dos serviços já se encontram no devido lugar”, acrescenta.

Desde que os MEMS passaram a fazer parte da história, a Bosch fornece sensores para um rede alargada de aplicações nos setores automóvel e de eletrónica de consumo, sendo a empresa que mais gere vendas neste mercado. A Bosch já produziu mais de três mil milhões de sensores MEMS.

“Estes sensores em rede tornam possível o reconhecimento e interação com o meio envolvente. De facto, irão possibilitar uma panóplia de novas soluções que oferecerão maior conforto, segurança e eficiência energética, permitindo ao utilizador poupar tempo e dinheiro. A partir de hoje, não haverá limites para as novas aplicações, funções e modelos de negócio. Existe um enorme potencial nas várias aplicações dos nossos sensores”, refere o membro do conselho de administração da Bosh, Dr Dirk Hoheisel.

Os sensores MEMS foram originalmente desenvolvidos para serem utilizados em carros. A deteção de derrapagem para o programa de estabilidade eletrónico ESP é um exemplo da aplicação deste tipo de sensores. Atualmente os veículos modernos já estão preparados para receber mais de 50 sensores MEMS que possibilitam funções de segurança e de conforto significativas, tais como o “Adaptive Cruise Control” ou a mudança suave para um motor com caixa automática.

No CES 2014, a Bosch irá demonstrar de que modo os sensores são a chave que irá permitir a Internet das coisas e dos serviços. Uma rede de sensores wireless irá juntar e enviar informação acerca do meio envolvente, permitindo que os utilizadores saibam quais as portas abertas ou fechadas, se está ou não muito barulho, qual a temperatura do espaço, bem como perceber de que forma a pressão e humidade do ar muda em várias fases do dia. Um aspirador automático com sensores MEMS e módulos WiFi integrados irá dar conta de cada posição, permitindo que, através desta combinação de sensores, o stand da Bosch demonstre de que forma os dispositivos se ligam uns aos outros e fornecem informação útil através de sensores que mudam constantemente.

Recentemente, a Bosch anunciou uma parceria com a ABB, Cisco e LG num padrão aberto para apoiar uma plataforma de software para o futuro das casas inteligentes.

A Bosch vai também demonstrar tecnologias que permitem interligar o automóvel, desde o telediagnóstico e carregamento de carros elétricos, ao entretenimento e informação no próprio automóvel, assim como sistemas de assistência ao condutor. A empresa vai também patrocinar a experiência “Driveless Car”, onde serão explorados os principais passos para a mobilidade sem condutor e onde serão demonstradas diferentes tecnologias como o estacionamento automático, sistemas de travagem de emergência e a integração do smartphone “mySPIN”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor