Brasileiro fatura US$ 33 mil por achar bug no Facebook

Cyberware-MarketingHOMERedes SociaisSegurança

O engenheiro da computação Reginaldo Silva recebeu pouco mais de US$ 33 mil do Facebook, por ter descoberto uma falha de código potencialmente fatal para a segurança dos dados da rede social. Foi a maior recompensa individual paga pela empresa de Zuckerberg desde o início de seu programa “Facebook Bug Bounty”, que estimula o hackerismo

O engenheiro da computação Reginaldo Silva recebeu pouco mais de US$ 33 mil do Facebook, por ter descoberto uma falha de código potencialmente fatal para a segurança dos dados da rede social.

facebook quebrado

Foi a maior recompensa individual paga pela empresa de Zuckerberg desde o início de seu programa “Facebook Bug Bounty”, que estimula o hackerismo positivo de seus sistemas, para detecção de falhas de segurança.

Silva relatou um erro por meio do qual programas externos poderiam ler arquivos do servidor da rede social, deixando margem para vazamento de informações dos usuários.

Depois de uma auditoria interna, o Facebook afirmou que a falha ainda não havia sido explorada e os dados dos usuários estavam em segurança.

As maiores empresas de tecnologia, como o Google, abraçaram a inventividade hacker para rastrear problemas que, em condições normais, seus engenheiros demorariam muito para encontrar. A forma como os hackers enxergam o código dos programas, explorando diferentes abordagens, permite que as vulnerabilidades sejam reparadas preventivamente, antes que crackers ajam.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor