Fibra conectará Angola e Brasil

HOMENegócios

Com investimento de US$ 160 milhões, a Angola Cable planeja instalar cabos ópticos submarinos que irão ligar a Angola ao Brasil até 2016. Serão instalados cerca de 6 mil quilômetros de cabos, e a implantação, que já passou pelas fases de estudo e planejamento, deve ser iniciada até março desse ano. O executivo chefe António

Com investimento de US$ 160 milhões, a Angola Cable planeja instalar cabos ópticos submarinos que irão ligar a Angola ao Brasil até 2016.

luanda angola

Serão instalados cerca de 6 mil quilômetros de cabos, e a implantação, que já passou pelas fases de estudo e planejamento, deve ser iniciada até março desse ano.

O executivo chefe António Nunes estima que o processo de instalação do South Atlantic Cable System (Sacs) leve 18 meses para ser concluído.

A cidade de Fortaleza será o ponto de chegada dos cabos, e terá um centro de operações, com uma estação terrestre de comunicação. Luanda, a capital de Angola, será a outra ponta do sistema.

Será o primeiro sistema de fibra óptica transatlântica que ligará a África à América do Sul, além
da Ásia. Hoje, as comunicações entre os continentes passam obrigatoriamente pela Europa ou pelos Estados Unidos.

Cinco operadoras compõem a Angola Cables: a estatal Angola Telecom (tem 51% de participação), Unitel (31%), MS Telecom (9%), Movicel (6%) e Startel (3%).

Em 2012, um memorando de entendimento para a implantação da rede foi assinado, mas a princípio a ideia era fazer uma parceria entre os dois países para a infraestrutura e o Brasil teria a Telebras como sua representante no processo.

O governo brasileiro acabou desistindo de manter a estatal, e a Telebras comunicou que não faz parte do projeto, mas será responsável pelo aterramento dos cabos em Fortaleza.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor