Funcionários da Amazon rejeitam sindicalização

EmpresasNegócios

Foi no centro de distribuição em Delaware, que um pequeno grupo de técnicos da Amazon votaram contra a sindicalização. Esta votação marcou uma grande vitória para a varejista, que não quer que a representação de seus funcionários seja feita através de terceiros. O grupo de técnicos de reparo e de manutenção de equipamentos da empresa

Foi no centro de distribuição em Delaware, que um pequeno grupo de técnicos da Amazon votaram contra a sindicalização. Esta votação marcou uma grande vitória para a varejista, que não quer que a representação de seus funcionários seja feita através de terceiros.

Inside-Amazon-Warehouse-05

O grupo de técnicos de reparo e de manutenção de equipamentos da empresa votaram em relação à questão de se  juntarem ou não à Associação Internacional de Maquinistas e Trabalhadores Aeroespaciais (IAM). Os resultados finais foram de 21 votos contra e apenas 6 votos a favor.

As instalações em Middletown, Delaware, são um dos mais de 40 centros de distribuição nos Estados Unidos. Esta votação foi apenas um ato simbólico das políticas de relações com os funcionários da Amazon.

Mary Osako, porta-voz da Amazon, em comunicado apenas disse que “Nossos funcionários deixaram claro que preferem uma conexão direta com a Amazon”.

Por outro lado, John Carr, representante da IAM, disse que a Amazon influenciou os funcionários para que estes votassem contra a sindicalização.

“Os funcionários da Amazon sofreram uma pressão intensa dos gerentes e de consultores anti-sindicatos contratados para suprimir este esforço de organização”. Carr disse ainda que a IAM vai continuar a trabalhar com os técnicos da Amazon para organizar uma representação sindical.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor