Gemalto lança módulo LTE para comunicação M2M

Big DataCRMData Storagee-MarketingEscritórioHOME

A Gemalto, empresa especializada em segurança digital,  expandirá o portfólio de soluções máquina-a-máquina (M2M) com a oferta de um módulo LTE especializado para esse tipo de implementação. O objetivo é oferecer soluções para que fabricantes de dispositivos adicionem conectividade a seus produtos, implementando a tão alardeada “internet das coisas”, tendência fortíssima para o mercado corporativo

A Gemalto, empresa especializada em segurança digital,  expandirá o portfólio de soluções máquina-a-máquina (M2M) com a oferta de um módulo LTE especializado para esse tipo de implementação.

Gemalto_Main

O objetivo é oferecer soluções para que fabricantes de dispositivos adicionem conectividade a seus produtos, implementando a tão alardeada “internet das coisas”, tendência fortíssima para o mercado corporativo e de eletrônicos de consumo.

A solução da Gemalto, lançada sob a marca Cinterion,  foi desenvolvida para ser facilmente integrada, mesmo nos produtos mais compactos. A empresa utiliza tecnologia de chipset LTE multi banda da Qualcomm.

Dispositivos automotivos embarcados, sistemas de monitoramento por vídeo, monitores pessoais de frequência cardíaca, gadgets vestíveis, e aplicações NFC são alguns dos produtos que podem se valer dessa conectividade constante.

A conectividade M2M pode ser utilizada para captação maciça de dados, que podem servir para análise de Big Data. Com essa inteligência, as empresas podem oferecer produtos e serviços customizados a usuários que optem por compartilhar seus hábitos.

“A expectativa para os próximos anos é a de que o setor industrial apresente um crescimento sustentado de dois dígitos para máquinas conectadas”, ressalta Andreas Haegele, chefe do portfólio de produtos M2M Cinterion na Gemalto.“Juntamente com a crescente disponibilidade de redes LTE em nível mundial, essa tendência secular irreversível está criando novas oportunidades para a Gemalto expandir a tecnologia máquina a máquina para o mercado de ‘internet das coisas”, finaliza.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor