Japão vai criar supercomputador que desenvolve remédios

EmpresasNegócios

O instituto Riken de Pesquisa do Japão projetou um supercomputador que vai permitir realizar estudos com proteínas e, desta forma, consegue desenvolver medicamentos de forma inédita. O instituto  já concluiu o projeto básico e este deve ser operado ainda este ano pela equipe no Centro de Ciências de Computação Avançadas da cidade de Kobe. Coincidência ou

O instituto Riken de Pesquisa do Japão projetou um supercomputador que vai permitir realizar estudos com proteínas e, desta forma, consegue desenvolver medicamentos de forma inédita.

AB37867O instituto  já concluiu o projeto básico e este deve ser operado ainda este ano pela equipe no Centro de Ciências de Computação Avançadas da cidade de Kobe. Coincidência ou não, é neste centro que também está o famoso Supercomputador K.

Segundo o instituto, a máquina será capaz de gerar, em 3D, modificações em estruturas de proteínas em um só dia. A multinacional japonesa Hitachi contribuiu para o desenvolvimento da tecnologia, que tem custo estimado de cerca de 18 milhões de reais.

O novo projeto pode dar um grande impulso competitivo às empresas e universidades japonesas que o empreguem.

Dentro de seu programa econômico, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, busca transformar a pesquisa médica num pilar básico do crescimento econômico do país.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor