Merge Healthcare diz que ex-funcionário fabricava contratos

Negócios

A fornecedora de software de imagens médicas Merge Healthcare disse que um ex-funcionário falsificou contratos, forçando a redução da carteira de encomendas da empresa em mais de 15 milhões de dólares, avança a Reuters. O funcionário falsificou a existência ou o valor de contratos em dados e análises de negócios da empresa por seis trimestres,

Susana Marvão com Lara Veríssmo

A fornecedora de software de imagens médicas Merge Healthcare disse que um ex-funcionário falsificou contratos, forçando a redução da carteira de encomendas da empresa em mais de 15 milhões de dólares, avança a Reuters.

Merge-Cardio_layout_portfolio_950

O funcionário falsificou a existência ou o valor de contratos em dados e análises de negócios da empresa por seis trimestres, até o final de setembro do ano passado, de acordo com uma investigação independente autorizada pela companhia.

A companhia cortou o acúmulo ajustado para o negócio em cerca de 5,8 mil dólares para 2012 e 9,4 mil dólares para 2013, mas não teria de reafirmar os resultados anteriores, uma vez que não havia cobrado clientes ou reconhecido a receita dos contratos falsificados.

A empresa disse também que o funcionário, que reconheceu que os contratos eram inválidos, era pago em comissões na ordem de 250 mil dólares, antes de renunciar em setembro do ano passado.

A Merge Healthcare, empresa americana, oferece soluções inovadoras para a saúde dos seus pacientes. A companhia tem vindo a apostar nas tendências de mercado das TI para melhorar a sua qualidade e eficiêcnia. Exemplo disso é a Plataforma Clínica iConnect ® Enterprise, um conjunto de soluções baseadas em padrões de recolha, arquivo, visualização, partilha e troca de registros de pacientes unificadas com múltiplos provedores de saúde.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor