NSA instala software para monitorizar computadores

Segurança

A Agência de Segurança Nacional (NSA) norte-americana instalou software em quase cem mil computadores em todo o mundo que lhe permite manter a vigilância nesses dispositivos e que pode fornecer uma “auto-estrada” digital para ataques cibernéticos. A NSA instalou a maior parte do software através de acesso direto à rede do computador, tendo também usado,

A Agência de Segurança Nacional (NSA) norte-americana instalou software em quase cem mil computadores em todo o mundo que lhe permite manter a vigilância nesses dispositivos e que pode fornecer uma “auto-estrada” digital para ataques cibernéticos.

nsa-computer

A NSA instalou a maior parte do software através de acesso direto à rede do computador, tendo também usado, em alguns casos, uma tecnologia secreta que permite à agência entrar nos computadores sem eles estarem conectados à rede. A notícia foi avançada pelo New York Times, citando oficiais norte-americanos, especialistas em computadores e documentos revelados por Edward Snowden.

O jornal afirma que a tecnologia tem sido usada, pelo menos, desde 2008 e confia em ondas de rádio convertidas transmitidas de pequenas placas de circuito e cartões USB inseridas secretamente dentro dos computadores. “A tecnologia de frequências rádio ajuda a resolver um dos maiores problemas que as agências de inteligência norte-americanas enfrentam: entrar em computadores que os ‘adversários’ e alguns parceiros norte-americanos tentam que se tornem impermeáveis a espionagem e ciber ataques”, escreve o New York Times. “Na maioria das vezes, o hardware de frequências rádio têm de ser inseridas fisicamente por um espião, um fabricante ou um utilizador inconsciente”.

Alvos frequentes do programa, com o nome de código “Quantum”, incluem unidades militares chinesas que Washington tem acusado de dirigir ataques digitais a agências militares norte-americanas e alvos industriais.

O jornal afirma ainda que o programa em questão conseguiu implantar software em redes militares russas, assim como no sistema usado pela polícia mexicana e cartéis de droga, instituições de câmbio da União Europeia e aliados como a Arábia Saudita, Índia e Paquistão. Não há indícios de que NSA tenha usado o software ou a tecnologia rádio dentro dos Estados Unidos.

“As atividades da NSA estão focadas e especificamente implementados contra, e apenas contra, alvos de inteligência estrangeiros válidos em resposta a requerimentos de inteligência”, declarou uma representante da agência.

O presidente norte-americano Barack Obama planeia desvendar na sexta-feira uma série de reformas na inteligência, incluindo a forma como a NSA opera, com o objetivo de dar aos seus cidadãos mais confiança em como a sua privacidade não está a ser violada.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor