Quase 12 milhões de aparelhos móveis foram infectados em 2013

CyberwarHOMEMobilidadeSegurança

Segundo levantamento da Alcatel-Lucent, 11,6 milhões de dispositivos foram infectados em 2013. O foco dos ataques é o roubo de informações pessoais e financeiras, uso de créditos e extorsão ao pedir “resgate” dos dados do aparelho. A quantidade de aparelhos infectados foi estimada após a empresa ter detectado nas redes a taxa de infecção de

Segundo levantamento da Alcatel-Lucent, 11,6 milhões de dispositivos foram infectados em 2013. O foco dos ataques é o roubo de informações pessoais e financeiras, uso de créditos e extorsão ao pedir “resgate” dos dados do aparelho.

Google Android statue dressed as a pirate for Halloween 2009

A quantidade de aparelhos infectados foi estimada após a empresa ter detectado nas redes a taxa de infecção de 0,55% no último trimestre do ano. As amostras de malware para aparelhos móveis cresceram 20 vezes em 2013.

No ano, os ataques com malwares em dispositivos móveis tiveram crescimento de 20%, com o concentração maior de ataques contra aparelhos 4G, que segundo a companhia são os mais prováveis de serem infectados.

O Android foi alvo de 60% das infecções, geralmente em forma de aplicativos com cavalos de Troia baixados de forma pirata ou de lojas paralelas de aplicativos. Golpes do tipo phishing, em que a pessoa é levado a clicar em um link malicioso disfarçado, também fizeram parte dos ataques.

40% das infecções vieram por meio de computadores Windows, que transmitem os softwares quando ligados ao smartphone por meio de cabo USB ou Wi-Fi. iPhones e BlackBerries responderam por menos de 1% das infecções.

Além de evitar a instalação de aplicativos de fontes duvidosas, é recomendável a instalação de um software de segurança nos smartphones, que já são vendidos pelas maiores empresas do mercado.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor