Tecnologia brasileira ganha a concorrentes estrangeiros

EmpresasNegócios

São vários os dispositivos tecnológicos produzidos no Brasil que conseguem conquistar o país. O mais curioso é que grande parte desses dispositivos são 20 por cento mais caros, comparados com produtos estrangeiros concorrentes. A nova regra que determina a margem de preferência para os equipamentos tecnológicos produzidos no país foi publicada esta semana. A regra

São vários os dispositivos tecnológicos produzidos no Brasil que conseguem conquistar o país. O mais curioso é que grande parte desses dispositivos são 20 por cento mais caros, comparados com produtos estrangeiros concorrentes.

banda_largaBrasil

A nova regra que determina a margem de preferência para os equipamentos tecnológicos produzidos no país foi publicada esta semana. A regra também inclui software, mas nesta área os benefícios são um pouco mais baixos (18%).

A lei estabelecida traz aos fabricantes brasileiros uma maior capacidade para competirem com empresas estrangeiras, mesmo que os seus produtos sejam mais caros.

A margem não é aplicada diretamente ao produto em questão. Existem duas formas desta regra ser aplicada: se o produto for fabricado no Brasil garante uma margem de dez por cento, em relação às companhias estrangeiras. Se, além disso, for desenvolvido no país, é lhe acrescentado os restantes dez por cento.

O Brasil também tem regras que beneficiam o software nacional, nomeadamente o programa governamental TI Maior. Para o software local, as margens de preferência vão até aos 18 por cento.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor