Telefônica quer 2 milhões de casas com fibra em SP até 2014

HOME

Antônio Carlos Valente, presidente do grupo Telefônica no Brasil, espera que dois milhões de domicílios no estado de São Paulo recebam conexão direta via fibra óptica até o final deste ano. “Encerramos o ano passado com cerca de 1,7 milhão de homes passed e vamos acelerar a oferta de redes de fibra esse ano para,

Antônio Carlos Valente, presidente do grupo Telefônica no Brasil, espera que dois milhões de domicílios no estado de São Paulo recebam conexão direta via fibra óptica até o final deste ano.

CABO-FIBRA-OPTICA

“Encerramos o ano passado com cerca de 1,7 milhão de homes passed e vamos acelerar a oferta de redes de fibra esse ano para, com isso, dar uma virada no serviço fixo”, declarou o executivo durante evento em São Paulo.

A ideia é a oferta conjunta de serviços de banda larga e TV por assinatura via fibra para fidelizar o cliente e minimizar a perda da base fixa. Comercializados sob a marca Vivo, os serviços de fibra da Telefônica são vendidos a preços agressivos, que rivalizam com vantagens os serviços concorrentes. O acesso aos canais digital de alta definição, por exemplo, é instantâneo, sem o delay normal dos sistemas convencionais via cabo coaxial.

Se contratados em pacotes que englobam TV digital por assinatura, conexão fixa à internet e telefonia celular, os preços podem chegar à metade do que o mercado pratica separadamente, com a vantagem de que a velocidade mínima da fibra ser de 50 Mbps.

Valente aproveitou para reforçar o interesse do grupo no leilão da faixa de 700 MHz e disse esperar uma definição sobre a gestão de interferência entre TV digital e o LTE e uso de filtros para esta mitigação ainda no primeiro trimestre deste ano.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor