Big Data pode movimentar quase US$ 1 bilhão em 2018

Big DataData StorageHOMENegócios

A consultoria Frost & Sullivan publicou um estudo que prevê que o setor de Big Data movimente no Brasil US$ 965 milhões em 2018. Só em 2013, o setor movimentou cerca de US$ 243,6 milhões, conforme apurou a consultoria. Para a Frost & Sullivan, o mercado de big data & analytics ainda está no estágio inicial de

A consultoria Frost & Sullivan publicou um estudo que prevê que o setor de Big Data movimente no Brasil US$ 965 milhões em 2018. Só em 2013, o setor movimentou cerca de US$ 243,6 milhões, conforme apurou a consultoria.

big_dataPara a Frost & Sullivan, o mercado de big data & analytics ainda está no estágio inicial de desenvolvimento e oferece imensas oportunidades para novos investidores. Ainda falta às empresas a compreensão de como a informação pode potencializar os negócios.

Para a consultoria, a maior parte das empresas ainda não está preparada para processar o rápido fluxo de dados internos e externos. “Na verdade, o crescimento do volume de dados é tão grande que algumas rotinas e processos importantes de grandes empresas demoram muito para rodar com soluções tradicionais”, informou a F&S em comunicado.

Com o potencial não aproveitado, existe uma crescente procura por novas soluções que possam integrar os dados e tornar os processos mais rápidos, ampliando o potencial do mercado de big data & analytics.

Um dos impeditivos atuais no investimento em big data é o despreparo das empresas em implementar de forma produtiva as informações coletadas, usualmente fazendo altos investimentos em soluções internas, que demoram muito para serem desenvolvidas, nem sempre com resultados que justificam o investimento. 

Hoje, o mercado está no estágio em que as empresas recorrem à consultoria de companhias especialistas para entender como utilizar big data e conhecer as estratégias que potencializam os ganhos a partir dessas informações. Existe também uma carência de profissionais especializados, que começam a ser treinados nas universidades.

O uso de big data por parte dos governos será um dos motores que puxarão o segmento no país, em especial na administração pública, que pode se beneficiar com a maior agilidade, segurança e transparência na prestação de contas.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor