Brasileira Ícaro aposta em Big Data

Big DataData StorageEmpresasNegócios

A Ícaro Technologies –  integradora de soluções de gerência de serviços de TI e redes – encerrou o ano de 2013 com um crescimento de 40 por cento, face a 2012. Para 2014, a empresa espera continuar a crescer e, para isso, vai apostar em Big Data. Grande parte do crescimento obtido em 2013 vem dos investimentos

A Ícaro Technologies –  integradora de soluções de gerência de serviços de TI e redes – encerrou o ano de 2013 com um crescimento de 40 por cento, face a 2012. Para 2014, a empresa espera continuar a crescer e, para isso, vai apostar em Big Data.

BigData2

Grande parte do crescimento obtido em 2013 vem dos investimentos que as operadoras de telecomunicações têm feito em gestão, de forma a melhorar a qualidade dos serviços e reduzir a incidência de falhas.

Kleber Stroeh, diretor executivo da Ícaro, disse que “O conceito de Analytics vêm ganhando representatividade porque as grandes corporações têm um imenso volume de dados à sua disposição, mas têm dificuldades em estruturá-los e tirar conclusões com base neles. A busca por maior eficiência operacional e novas oportunidades de receita passa necessariamente pela análise desses dados”.

Em 2014, a Ícaro prevê um forte crescimento na procura por soluções que ajudem as empresas a captar e analisar seus dados, de forma a conseguirem obter informações estratégicas para o negócio.

O Big Data é uma das apostas da companhia. Em 2013, lançou o Dash Analytics, solução para processamento e análise de Big Data. A Ícaro passou então a oferecer serviços de consultoria para apoiar as empresas na interpretação destes dados e na tomada de decisões assertivas.

No que toca a metas para 2014, , a empresa prevê crescimento nos setores de telecom, de energia, finanças e infraestrutura. A Ícaro quer ainda ampliar as exportações fechando novos contratos na América do Norte.

“Em 2013, cinco por cento do nosso faturamento foi resultado de exportações. Para este ano, acreditamos que esse número supere os 15 por cento”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor