China acusa Qualcomm de cobrar preços excessivos

ComponentesEmpresasEscritórioInovaçãoInvestigaçãoNegócios

O órgão regulador da China disse que a Qualcomm é suspeita de cobrar preços excessivos e abusar de sua posição de mercado. Se a acusação for provada, pode levar à aplicação de uma multa recorde no valor de um bilhão de dólares. A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China disse que está mantendo

O órgão regulador da China disse que a Qualcomm é suspeita de cobrar preços excessivos e abusar de sua posição de mercado. Se a acusação for provada, pode levar à aplicação de uma multa recorde no valor de um bilhão de dólares.

1949054784001_2612419196001_video-still-for-video-2612426766001

A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China disse que está mantendo conversas com outra empresa de tecnologia dos Estados Unidos, a InterDigital, sobre um possível acordo em outra investigação antimonopólio.

A China tem mantido debaixo de olho as empresas estrangeiras, uma vez que o país está cada vez mais focado em proteger consumidores contra preços inflados e produtos de segunda categoria.

Sobre a investigação da  gigante americana de chips, o regulador disse que começou a investigação após receber reclamações de que a companhia de San Diego estaria cobrando preços mais altos na China do que em outros países.

Sob a lei antimonopólio, a comissão pode impôr multas entre um e dez por cento da receita de uma companhia no ano anterior.

A Qualcomm lucrou 12,3 bilhões de dólares na China no ano fiscal encerrado em 29 de setembro.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor