Índia autoriza construção de fábricas de semicondutores

Business IntelligenceData StorageEmpresasNegócios

A Índia aprovou a construção de fábricas de semicondutores por dois consórcios que incluem a IBM, e as israelenses TowerJazz e STMicroelectronics NV, a um custo total de 10,17 bilhões de dólares. A Índia, que pretende fazer com que a produção local de chips reduza as importações no longo prazo, renovou seu plano de atrair

A Índia aprovou a construção de fábricas de semicondutores por dois consórcios que incluem a IBM, e as israelenses TowerJazz e STMicroelectronics NV, a um custo total de 10,17 bilhões de dólares.

computer-chip-air-conditioning-1

A Índia, que pretende fazer com que a produção local de chips reduza as importações no longo prazo, renovou seu plano de atrair investimentos depois de uma tentativa falha anteriormente. Os dois grupos propuseram a construção de fábricas na Índia em setembro.

Um dos consórcios é formado pela indiana Jaiprakash Associates e por TowerJazz e IBM, e planeja construir uma fábrica perto de Nova Déli a um custo de 5,52 bilhões de dólares, informou o governo na passada sexta-feira.

O segundo consórcio compreende HSMC Technologies India Private, a Silterra (da Malásia), e a STMicroelectronics. O grupo propôs investimentos de 4,65 bilhões de dólares para uma fábrica no oeste do Estado de Gujarat, informou o comunicado do governo.

A decisão para as duas fábricas devem ser tomadas em agosto.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor