Oi submete pedido de registro para oferta de ações na CVM

Negócios

A Oi submeteu pedido de registro para oferta pública de ações ordinárias e preferenciais na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Esta operação faz parte do processo de fusão com a Portugal Telecom. A empresa disse que a precificação da oferta deverá ocorrer em 16 de abril, sendo que o valor total do aumento de capital da

A Oi submeteu pedido de registro para oferta pública de ações ordinárias e preferenciais na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Esta operação faz parte do processo de fusão com a Portugal Telecom.

mulher-parada-perto-de-logo-da-operadora-oi-dentro-de-loja-em-sao-paulo-2-de-outubro-de-2013-1389699490685_956x500

A empresa disse que a precificação da oferta deverá ocorrer em 16 de abril, sendo que o valor total do aumento de capital da Oi é estimado em, aproximadamente, 14 bilhões de reais.

Em outubro do ano passado, a Oi e a Portugal Telecom anunciaram acordo para a fusão de suas operações,do qual resultará na criação da CorpCo.

Segundo a Oi, o preço por ação ordinária será baseado no valor por papel preferencial e apurado de acordo uma taxa de conversão de uma ação preferencial para 0,9211 ação ordinária.

Já o preço por ação preferencial no aumento de capital será fixado após a conclusão do procedimento de bookbuilding e irá considerar a cotação das ações preferenciais da Oi na bolsa.

O BTG Pactual é o coordenador líder da oferta, que conta também com a participação de bancos como o Bank of America Merrill Lynch, Barclays, Credit Suisse e Espírito Santo Investiment Bank, entre outros bancos.

No final da reorganização societária, espera-se que a CorpCo tenha 126,6 milhões de ações ordinárias e 96,2 milhões ações preferenciais de emissão da Oi.

Cada ação ordinária de emissão da Oi será substituída por uma nova ação ordinária de emissão da CorpCo e cada ação preferencial da Oi será substituída por 0,9211 nova ação ordinária de emissão da CorpCo.

A operadora disse ainda que “As relações de substituição foram estabelecidas com base no parâmetro de cotações de mercado das ações da Oi no período de 30 dias anteriores ao anúncio do fato relevante que divulgou a operação”.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor