TV analógica começa a ser apagada em 2015

EmpresasNegócios

O governo federal está trabalhando para garantir que o desligamento da TV analógica comece em 2015. A informação foi avançada pela secretária de Serviços de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações, Patrícia Ávila. Inicialmente, estava previsto que o apagão ocorresse de uma só vez em todas as cidades do País, em 2016. Agora, o apagão

O governo federal está trabalhando para garantir que o desligamento da TV analógica comece em 2015. A informação foi avançada pela secretária de Serviços de Comunicação Eletrônica do Ministério das Comunicações, Patrícia Ávila.

images-cms-image-000351716

Inicialmente, estava previsto que o apagão ocorresse de uma só vez em todas as cidades do País, em 2016. Agora, o apagão analógico será realizado em etapas, entre janeiro de 2015 e dezembro de 2018.

De acordo com as informações divulgadas pela secretária, 40 por cento da população brasileira ainda não tem acesso ao sinal digital. Para ampliar essa cobertura digital, o Ministério das Comunicações tem adotado uma série de medidas, como por exemplo, a redução da burocracia na condução dos processos e a concessão de autorizações provisórias de funcionamento para as emissoras.

“Em relação à otimização do espectro e ao replanejamento de canais, faremos esta semana a última reunião com a Anatel sobre o Norte e o Nordeste e, em seguida, será concluído o replanejamento do Centro-Oeste”, disse a secretária Patrícia Ávila.

A representante disse ainda que “Das cerca de 4500 retransmissoras de TV sem par digital, apenas 20% estão em regiões onde o espectro está congestionado. As demais estão em cidades pequenas, que não têm esse problema”.

De acordo com Patrícia Ávila, depois que o replanejamento de canais e a avaliação da lista de cidades que sofrem com o impacto da faixa de 700 MHz esteja concluído, o Ministério estará apto a divulgar o cronograma do desligamento.

O monitoramento da cobertura digital será feito em parceria com o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor