Twitter faz acordo e compra patentes da IBM

Business IntelligenceData Storagee-MarketingHOMENegócios

A IBM aceitou encerrar um processo contra o Twitter por infração de patentes após firmar um acordo bilateral, em que vendeu cerca de 900 patentes para a rede social. O valor do negócio não foi revelado, mas as cifras possivelmente foram altas, pois o acordo blinda o Twitter de futuros processos envolvendo sua tecnologia. “A

A IBM aceitou encerrar um processo contra o Twitter por infração de patentes após firmar um acordo bilateral, em que vendeu cerca de 900 patentes para a rede social.

Twitter tela

O valor do negócio não foi revelado, mas as cifras possivelmente foram altas, pois o acordo blinda o Twitter de futuros processos envolvendo sua tecnologia.

“A aquisição das patentes da IBM e o acordo de licenciamento firmado nos dá uma maior proteção de propriedade intelectual e nos dá a liberdade de agir em prol da inovação, assim como para aqueles que usam nosso serviço”, afirmou em comunicado Ben Lee, o diretor de assuntos legais do Twitter.

Logo antes de ir à IPO, o Twitter foi notificado pela IBM da infração de pelo menos três patentes registradas nos EUA, convidando a companhia para negociações amigáveis.

O ponto fraco do Twitter até agora era a falta de patentes para se proteger de litígios por partes de concorrentes. Com o aumento exponencial de dispositivos móveis, o uso crescente do serviço de compartilhamento da empresa tem potencial para atrair mais processos.

O número de acessos ao Twitter tem crescido, assim como sua relevância. Hoje são pelo menos 232 milhõesde pessoas que acessam suas contas pelo menos uma vez ao mês.

O mesmo movimento é corrente na indústria, em que Apple, Google e Samsung constantemente compram patentes para proteger suas operações.

A IBM, que pelo 20º ano consecutivo figura no 1º lugar entre as empresas que mais registraram patentes nos EUA, tem um arsenal respeitável, tendo acordos de licenciamento com a maioria das grandes companhias de tecnologia. “Estamos satisfeitos por chegar a um acordo com o Twitter, pois isso ilustra o valor das invenções da IBM e demonstra nosso comprometimento em permitir o licenciamento de nosso amplo repertório de patentes”, disse Ken King, gerente geral de propriedade intelectual da Big Blue.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor