Banco usará teste psicométrico para definir crédito

GestãoHOMENegóciosSkills

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), usará um teste psicométrico para definir se concede créditos a pequenas e médias empresas recém criadas, muitas delas startups. A adoção da metodologia para definir o risco de créditos a empresas novas que ainda não têm histórico financeiro

O Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), usará um teste psicométrico para definir se concede créditos a pequenas e médias empresas recém criadas, muitas delas startups.

financiamento

A adoção da metodologia para definir o risco de créditos a empresas novas que ainda não têm histórico financeiro foi estipulada por ambas instituições durante a 55ª Assembleia Anual do BID, realizada no Brasil.

O banco regional de Minas Gerais é um dos primeiros na América Latina a utilizar comercialmente a metodologia, que será aplicada para conceder empréstimos de até R$ 15 mil, de uma linha de crédito de R$ 60 milhões destinada exclusivamente a empresas recém criadas.

A concessão está condicionada a que o beneficiado se submeta a um teste psicométrico criado há cinco anos por pesquisadores da Universidade de Harvard e que determina as características da pessoa que pede empréstimos e seu nível de risco.

O método é reconhecido pelo G20 SME Finance como uma solução inovadora para o problema da falta de acesso ao crédito de pequenas e médias empresas que surgem no mundo todo.

O sistema foi melhorado com a ajuda do próprio BID e dos testes realizados em países da África e da América Latina.

Segundo o BID, os potenciais beneficiários têm que responder a uma lista de 150 perguntas que determinam sua inteligência, aptidões empresariais, personalidade, ética, caráter e crenças.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor