Cielo teme por perda de vendas nos Jogos da Copa

EmpresasNegócios

Com a possibilidade da criação de feriados para os dias dos jogos da Copa do Mundo, presidente da Cielo prevê uma perda de vendas significativa para o mês de junho. Cidades como Rio de Janeiro, Fortaleza e Bahia, que serão sedes dos jogos, estão com projetos que visam tornar feriado os dias de disputa da

Com a possibilidade da criação de feriados para os dias dos jogos da Copa do Mundo, presidente da Cielo prevê uma perda de vendas significativa para o mês de junho.

02102012cartaocreditofotomarcossantos0021

Cidades como Rio de Janeiro, Fortaleza e Bahia, que serão sedes dos jogos, estão com projetos que visam tornar feriado os dias de disputa da copa. Durante apresentação, ontem, no evento do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças de São Paulo (Ibef-SP), Rômulo de Mello Dias, CEO da Cielo, afirmou que “Os feriados atrapalham a nossa vida. As vendas são muito menores porque as lojas fecham”.

Com consequências positivas nas questões de infraestrutura pública, os feriados, segundo Rômulo, trazem impactos negativos às vendas já que os movimentos ficam concentrados em bares e restaurantes.

Apesar dos feriados previstos para este ano, o CEO afirma que o varejo não está tão mal quanto parece. Segundo o Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA), com pesquisa feita pela própria Cielo, demonstrou um crescimento de 17,4% de receita nominal em fevereiro deste ano em relação ao do ano passado. Retirando a inflação do cálculo, a elevação foi de 11,4%. Já em comparação de ano com ano, o índice revelou uma subida de 15,9%.

O presidente da companhia também comentou sobre as perspectivas da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) para 2014, que espera um crescimento nominal para o setor de cartões de crédito de 17,1% em relação com o ano passado. “O mercado de consumo não está tão ruim quanto parece estar”, apresenta sua expectativa e confirma que o foco da companhia para 2014 é o crescimento orgânico no Brasil e nos Estados Unidos, sem citar a ideia da Cielo atuar em outros países.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor