Facebook fecha o cerco contra venda de armas

HOME

O Facebook anunciou que barrará qualquer mensagem que ofereça armas para venda e compra sem a verificação de antecedentes criminais. A decisão também afeta a rede de compartilhamento de fotos Instagram. Em um esforço para conter o uso crescente das redes sociais para contornar verificações acerca da venda de armas de fogo, segundo afirmam defensores

O Facebook anunciou que barrará qualquer mensagem que ofereça armas para venda e compra sem a verificação de antecedentes criminais. A decisão também afeta a rede de compartilhamento de fotos Instagram.

arma de fogo_1

Em um esforço para conter o uso crescente das redes sociais para contornar verificações acerca da venda de armas de fogo, segundo afirmam defensores do controle mais rigoroso de armamentos, as empresas impedirão também o acesso a ofertas de armas por menores de 18 anos.

A iniciativa da maior rede social do mundo pode esquentar o já intenso debate sobre armas de fogo nos Estados Unidos, após uma série de tiroteios em massa em todo o país.

“Não iremos permitir que pessoas postem ofertas para vender itens regulados que indicam a vontade de contornar ou ajudar que outros infrinjam a lei”, disse o Facebook.

Além da contribuição social, a iniciativa também revela a preocupação da empresa de Mark Zuckerberg com eventuais processos civis e o impacto potencial no mercado de ações. Um escândalo do gênero poderia arranhar a imagem da empresa, trazer perdas financeiras e sanções por parte do governo.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor