Indra renova mais um contrato governamental

HOMENegóciosSoftware

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento renovou após licitação contrato com Indra para prestar serviços de desenvolvimento de software e manutenção de sistemas que dão apoio ao órgão público no controle e fiscalização do agronegócio no Brasil.  Com vigência de um ano, envolvendo R$ 11,7 milhões, o contrato pode ser prorrogado até o limite

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento renovou após licitação contrato com Indra para prestar serviços de desenvolvimento de software e manutenção de sistemas que dão apoio ao órgão público no controle e fiscalização do agronegócio no Brasil. 

agronegócio

Com vigência de um ano, envolvendo R$ 11,7 milhões, o contrato pode ser prorrogado até o limite de cinco anos.

A multinacional será responsável por todo o suporte tecnológico ao cliente, com equipe alocada para desenvolver novos sistemas e manter em funcionamento os mais de 60 já existentes, que compõem os programas do Ministério da Agricultura, voltados a produtores, estabelecimentos e agricultores de todo o Brasil.

Os sistemas do Ministério têm a finalidade de muni-los de informações importantes sobre o setor, bem como facilitar a fiscalização e a arrecadação. Um exemplo é o SIPE (Sistema Integrado de Produtos e Estabelecimentos) e o SICAR (Sistema de Controle de Arrecadação), dois dos principais sistemas desenvolvidos pela Indra.

Com eles é possível controlar quais estabelecimentos e produtos são registrados no Ministério e especificar a qualidade do produto, localização da loja credenciada, registrada e autorizada a comercializar (fabricar, importar, exportar e distribuir, entre outros), produtos alimentícios. O usuário também pode gerar relatórios administrativos e emitir certificado de habilitação.

Outro importante projeto é o próprio portal do Ministério, que auxilia visitantes a obter informações e dados para sua atuação no agronegócio. O desafio é mantê-lo no ar ininterruptamente. A Indra também presta atendimento interno a outras áreas do Ministério para o desenvolvimento de novos sistemas de informação com a finalidade de agilizar processos de trabalho. Toda esta estrutura organizacional é mantida por cerca de 13 mil servidores, que atendem as cinco secretarias e 27 superintendências estaduais com suas respectivas unidades.

Dentre os vários sistemas envolvidos no contrato, fazem parte o FUNCAFÉ (Sistema de Operacionalização das Linhas de Crédico do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira), o SISBRAVET (Sistema Brasileiro de Vigilância e Emergência Sanitária), SAPCANA (Sistema de Acompanhamento de Produção Canavieira) e o SIGVIG (Sistema de Informações Gerenciais do Trânsito Internacional de Produtos e Insumos Agropecuários).


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor