Invasão da NSA contra Huawei causa crise entre China e EUA

CyberwarHOMESegurança

A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA, sigla em inglês) espionou a empresa de telecomunicações chinesa Huawei, de acordo com informações publicadas no sábado nas edições online dos jornais New York Times e Der Spiegel. A NSA entrou nos servidores da Huawei, localizados em solo chinês, e acessou o arquivo de e-mails, comunicações

A Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA, sigla em inglês) espionou a empresa de telecomunicações chinesa Huawei, de acordo com informações publicadas no sábado nas edições online dos jornais New York Times e Der Spiegel.

xi-obama

A NSA entrou nos servidores da Huawei, localizados em solo chinês, e acessou o arquivo de e-mails, comunicações entre altos funcionários da empresa e documentos internos, e até mesmo a códigos secretos dos produtos da companhia.

A denúncia gerou mal-estar durante o encontro que o presidente chinês, Xi Jinping, teve com o presidente dos EUA, Barack Obama. A reunião entre os presidentes ocorreu paralelamente a uma reunião de cúpula sobre segurança nuclear em Haia, na Holanda, nesta segunda-feira, 24.

A China pediu uma explicação clara de Washington, que sempre considerou os equipamentos da Huawei uma ameaça a segurança do país, sobre a reportagem, publicada na edição online do jornal americano, que cita como fonte documentos sigilosos vazados pelo ex-prestador de serviços da NSA Edward Snowden. A denúncia foi baseada em informações reveladas pelo ex-analista Edward Snowden.

Fundada em 1987 por um antigo engenheiro do exército chinês, a Huawei tem sido impedida de participar em projetos de infraestruturas nos Estados Unidos e na Austrália por motivos de segurança, com base em receios de que os seus equipamentos sejam utilizados para espionagem ou ataques digitais em benefício de Pequim.

Esta potencial ameaça à segurança por alegada ligação ao Governo chinês é, no entanto, negada pelas autoridades de Pequim.

Baseada em Shenzhen, a Huawei é uma das empresas líderes mundiais no fornecimento de equipamentos e a terceira maior vendedora de smartphones.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor