Microsoft cria fundo de investimento para apoiar startups brasileiras

ComponentesEscritórioNegóciosStartup

Em parceria, Microsoft, Banco Espírito Santo, Qualcomm e a agência estadual de fomento AgeRio, lançaram um fundo de investimento para dar apoio às jovens empresas brasileiras de tecnologia. O sucesso cada vez maior das startups pelo mundo, com faturamentos de até um bilhão de dólares anuais, trouxe ao mercado brasileiro de produção em tecnologias o

Em parceria, Microsoft, Banco Espírito Santo, Qualcomm e a agência estadual de fomento AgeRio, lançaram um fundo de investimento para dar apoio às jovens empresas brasileiras de tecnologia.

Startup-Idea-will-it-work

O sucesso cada vez maior das startups pelo mundo, com faturamentos de até um bilhão de dólares anuais, trouxe ao mercado brasileiro de produção em tecnologias o atual foco de fomento da Microsoft e do Banco Espírito Santo.  Formando um conjunto com a Qualcomm e a AgeRio, o  fundo de investimentos chamado de ‘Brasil Aceleradora de Start-ups Fundo de Investimento em Participações (FIP)’  tem foco em apoiar esse grupo de empresas que carecem de suporte financeiro e possuem potencial lucrativo.

As startups precisam ter base tecnológica e soluções concretas que possam contribuir para áreas como educação, defesa e segurança cibernéticas, saúde, petróleo e gás, tecnologias estratégicas (nuvem, mobilidade, computação avançada de alto desempenho), entre outras áreas que fortaleçam a economia brasileira e o desenvolvimento do país.

O fundo pretende injetar até 300 milhões de reais nas iniciativas brasileiras, dando consultoria e suporte para a estruturação do negócio através das unidades aceleradoras instaladas no país. A primeira, já funcionando em São Paulo, está a dar suporte para duas startups: VTX, de reconhecimento de imagens, e Cerensa, de análise ambiental.

O processo para a unidade aceleradora que está em construção no Rio de Janeiro está aberto, e tem previsão para inauguração em abril deste ano. “Queremos ajudar empreendedores a transformar ideias brilhantes em empresas de sucesso”, confirma Mariano de Beer, presidente da Microsoft Brasil.

Com duração de seis meses, o processo de aceleração pode investir até R$120 mil na empresa, além do suporte técnico especializado. Passando esse período a startup pode se candidatar ao fundo para receber um investimento de até 3 milhões de reais.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor