Remessas mundiais de PCs, tablets, ultraportáteis e celulares crescerão 6,9%

Negócios

Apesar da sucessiva queda dos números relativos aos PCs nos últimos anos, as remessas mundiais de equipamentos de computação pessoal (PCs, tablets, ultraportáteis e celulares) crescerão 6,9% este ano, atingindo as 2,5 bilhões de unidades, segundo a última estimativa da Gartner. Em 2013, o aumento foi de 4,8%. Os celulares, que são responsáveis pela maior

Apesar da sucessiva queda dos números relativos aos PCs nos últimos anos, as remessas mundiais de equipamentos de computação pessoal (PCs, tablets, ultraportáteis e celulares) crescerão 6,9% este ano, atingindo as 2,5 bilhões de unidades, segundo a última estimativa da Gartner. Em 2013, o aumento foi de 4,8%.

celular

Os celulares, que são responsáveis pela maior fatia deste mercado global de dispositivos, deverão crescer 4,9% em relação ao ano anterior e atingirão 1,9 bilhões de unidades. Os segmentos onde se verá maior crescimento serão os feature phones topo de linha e os aparelhos de gama média.

O mercado mundial de tablets apresenta uma previsão de crescimento de 38,6%, graças, em grande parte, à rápida adoção verificada nos mercados fora dos Estados Unidos. A Apple continua a dominar o mercado norte-americano, mas que as dinâmicas são bem diferentes nos outros pontos do globo, já que as outras regiões têm vindo a optar por tablets mais baratos e pequenos.

No que diz respeito aos PCs, em 2014, a queda será de 6,6% em relação ao último ano, com as remessas mundiais a totalizarem 276,7 milhões de unidades.

De acordo com a Gartner, à medida que o mercado global de dispositivos vai ficando saturado, a pressão sobre as margens vai intensificar-se, fazendo com que a queda dos preços seja inevitável. Porém, o processo fará que os consumidores valorizem cada vez mais outras características do equipamento, como, por exemplo, portabilidade e conectividade.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor