São Paulo testa novo sistema de cupons fiscais

EscritórioHOMENegóciosSoftware

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo iniciou a fase de testes para  implantação do Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos (SAT-CF-e), equipamento que deverá ser usado por 900 mil estabelecimentos de varejo do estado a partir de 1º de novembro deste ano. A rede de restaurantes McDonalds, durante a fase

A Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo iniciou a fase de testes para  implantação do Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais Eletrônicos (SAT-CF-e), equipamento que deverá ser usado por 900 mil estabelecimentos de varejo do estado a partir de 1º de novembro deste ano.

cupom fiscal

A rede de restaurantes McDonalds, durante a fase piloto, emitiu o primeiro CF-e em fevereiro passado, usando equipamento fabricado pela Sweda e aplicativo comercial da NewUpdate e NCR.

Estão programados pilotos nas empresas Hering e Malwee, que emitirão cupons fiscais eletrônicos com equipamento Dimep e aplicativo comercial desenvolvido pela Linx. O Supermercado Caetano, em Valinhos, e a Panificadora Europão, em São Paulo, participarão dos testes de emissão de cupons fiscais eletrônicos com equipamentos produzidos pela Kryptus e aplicativo comercial da MGiven.

O SAT substituirá os atuais emissores de cupons fiscais (ECFs), com vantagens para varejistas e consumidores. Estima-se que o equipamento seja 50% mais barato que os emissores de cupom fiscal atuais,  que custam cerca de R$ 1,5 mil. Os lojistas também não precisarão mais instalar um equipamento distinto por caixa registradora. O SAT pode ser compartilhado por vários caixas, impressoras e rede de dados. Se o caixa não estiver conectado à internet, o equipamento armazena todas as operações para ser lançadas no sistema da Fazenda por um terminal central conectado.

A emissão dos documentos fiscais via SAT será integrada à Nota Fiscal Paulista.  O consumidor poderá visualizar o cupom fiscal eletrônico da compra no site em algumas horas ou poucos dias, de acordo com a rotina do estabelecimento. Pelo sistema atual, os documentos fiscais entravam no sistema no período de 40 a 90 dias. O SAT elimina também erros no envio e reduz o número de reclamações dos consumidores e autuações e multas dos lojistas.

Todos os extratos dos documentos fiscais emitidos pelo SAT terão QRCode, código que permite ao consumidor checar dados da compra e a validade do documento com seu Smartphone.  Atualmente, a Fazenda finaliza o sistema de retaguarda que receberá os dados emitidos pelo equipamento SAT.

Como os testes estão sendo realizados em caráter experimental, os cupons gerados não têm efeito legal ou tributário. Por isso, durante os pilotos, os contribuintes continuam obrigados a emitir também os documentos fiscais atualmente em uso.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor