Leilão de 700 MHz no Brasil financiará conversores digitais

HOMEOperadorasProjetosRedesSetor Público

A migração final do padrão analógico de TV para o padrão digital finalmente ganhará tração no Brasil. De acordo com o edital de venda da faixa de 700 MHz, que teve a consulta pública aprovada pela Anatel, famílias inscritas no Bolsa Família receberão o conversor digital. O edital estabelece que as 14 milhões de famílias inscritas

A migração final do padrão analógico de TV para o padrão digital finalmente ganhará tração no Brasil. De acordo com o edital de venda da faixa de 700 MHz, que teve a consulta pública aprovada pela Anatel, famílias inscritas no Bolsa Família receberão o conversor digital.

tv digital br

O edital estabelece que as 14 milhões de famílias inscritas no Bolsa Família, algo em torno de 14 milhões, vão receber um conversor digital, para que possam receber o sinal digital em televisores analógicos de tubo.

13 milhões famílias do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) receberão um filtro de sinal, independentemente de ser comprovado ou não que as suas TVs sofrerão interferência, com exceção das famílias já beneficiadas com o conversor.

Para a Anatel, as 27 milhões de residências, somadas com as 20 milhões de residências que têm TV por assinatura cobrirão a maioria dos 60 milhões de domicílios do País. Segundo a agência, o restante tem poder aquisitivo para comprar os filtros. Caso haja excedente de dinheiro, a Anatel usará o recurso para comprar filtros e conversores para as famílias que não receberam.

A aquisição desses equipamentos e a sua distribuição ficará a cargo da entidade que deverá ser contratada pelas teles, chamada Entidade Administradora do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV. A entidade não poderá ter como sócios empresas de radiodifusão ou telecomunicações. Acima da entidade será criado um grupo, presidido pela Anatel, que vai aprovar o cronograma de atividades da entidade, validar os procedimentos operacionais e resolver os conflitos.

Em operação comercial desde 2007, o Sistema Brasileiro de Televisão Digital (SBTVD) é um dos mais avançados do planeta. Desenvolvido a partir do sistema japonês ISDB-T, é utilizado no Peru, Argentina, Chile, Venezuela, Equador, Costa Rica, Paraguai, Filipinas, Bolívia, Nicarágua e Uruguai.

Com a cobertura ampliada para a maioria do território nacional em 2010, o governo tem corrido para começar a desativação da banda analógica em 2015. Mesmo com todas as grandes emissoras de TV preparadas para transmitir digitalmente, acredita-se que a data não poderá ser cumprida, em parte pela falta de conversores baratos no mercado.

A iniciativa da Anatel vem para mitigar o problema, permitindo a liberação de frequências sem prejuízo da camada mais carente da população.


Clique para ler a bio do autor  Clique para fechar a bio do autor